Durst Brasil expande serviços de centro de manutenção

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/08/2018
Centro de Reparos de Módulos passa a oferecer manutenção para cabeça da linha Rho

Centro de Reparos de Módulos passa a oferecer manutenção para cabeça da linha Rho

A filial brasileira Durst, fabricante europeia de impressoras digitais, anunciou que seu centro de reparos passou a oferecer serviços de manutenção para cabeças da família Rho. Até então, o núcleo, que fica em Campinas (SP) e é o único existente fora da matriz italiana, oferecia esse tipo de serviço apenas para os equipamentos Gamma, voltados à produção cerâmica. Portanto, clientes com impressoras industriais UV Rho de norte a sul do país também poderão usufruir das manutenções oferecidas pela marca.

Guilherme Poggianelli, gerente de operações da Durst Brasil, declarou: “Com a nova capacidade do Repair Center, queremos oferecer agilidade, velocidade e qualidade nos serviços de suporte técnico e reparo de cabeças de impressão para nossos clientes do segmento de comunicação visual. Através da estrutura atual, temos condições de realizar reparos nas cabeças de impressão Rho em dois ou três dias e de reinstalar o módulo no equipamento do cliente em tempo menor do que se houvesse a necessidade de importar esse item, e a um custo muito inferior ao de se comprar uma cabeça nova”.

Fonte: Durst Brasil



Brasileiro fica em segundo lugar em concurso internacional promovido pela Roland DG

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/11/2015
Competição reuniu no Japão os melhores profissionais de todas as assistências técnicas autorizadas da Roland no mundo

Competição reuniu no Japão os melhores profissionais de todas as assistências técnicas autorizadas da Roland no mundo

Entre os dias 20 e 22 outubro, na sede japonesa da Roland DG Corporation, em Hamamatsu, técnicos do mundo inteiro participaram da final do Global SE Award 2015, competição de engenheiros de serviço responsáveis pela reparação e manutenção de equipamentos da fabricante nipônica. O campeão foi Terry Carpenter, dos Estados Unidos. Em segundo lugar ficou o brasileiro Alexandre Geraldi. O posto de terceiro lugar foi ocupado por Peter De Bont, da Bélgica.

O Global SE Awards foi criado em 2008 entre as assistências técnicas japonesas. Em 2013, foi expandido para todas as subsidiárias Roland DG. No processo, são selecionados técnicos de serviços para concorrer ao título mundial, no Japão, onde os profissionais têm de colocar em prática habilidades e conhecimentos sobre equipamentos da marca.

Realizadas entre fevereiro e agosto de 2015, as etapas regionais tiveram a participação de 449 técnicos de 50 países, dentre os quais 21 profissionais foram selecionados. A etapa final foi composta por três desafios: substituição de cabeças de impressão, reparação de máquinas quebradas e exame escrito.

Alexandre Geraldi recebe troféu de executivo da Roland DG, no Japão
Alexandre Geraldi recebe troféu de executivo da Roland DG, no Japão

Somente concorreram ao Global SE Award profissionais que possuem certificação técnica da Roland DG. Para se tornar um certificado, é necessário passar por treinamento específico, que inclui exames práticos e escritos.

A Roland DG também está desenvolvendo um sistema on-line, para que as assistências técnicas autorizadas troquem informações, ajudando assim umas as outras. Futuramente, a empresa pretende unificar o sistema com o Global SE Award, para criar um banco de informações único.

Takaaki Koshita, gerente geral de serviços técnicos Roland DG Japão, declarou: “Com a promoção das etapas nacionais, buscamos desafiar os conhecimentos e as habilidades técnicas de cada profissional, que foram conquistadas com seu trabalho diário, e incentivá-los a compartilhá-las com seus colegas. Atendimento ao cliente e suporte são cada vez mais importantes, tanto para diferenciar a marca no mercado quanto para gerar confiança em seus produtos. Por isso, a missão da Roland DG é fornecer serviços de manutenção padronizados em todo o mundo”.

Fonte: Roland DG Brasil



Marabu lança tinta ecossolvente compatível com impressoras Mimaki

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/12/2015
Tinta da Marabu é vendida em bolsa que contém 600ml

Tinta da Marabu é vendida em bolsa que contém 600ml

A filial brasileira da Marabu, fabricante de insumos gráficos, anunciou uma nova tinta ecossolvente compatível com impressoras Mimaki que empregam soluções BS3 e SS21. O insumo é vendido em bags de 600ml com chips que garantem a instalação.

De acordo com a empresa, o produto oferece durabilidade de dois anos depois de impresso e em ambientes externos, além de ser livre de níquel, metais pesados e componentes cancerígenos.

Marcio Caillaux, gerente geral da Marabu do Brasil, declarou: “O bag de 600ml garante uma secagem otimizada e uma impressão mais rápida. Ele confere cores vivas e resistência a abrasão, ranhuras e álcool. O custo benefício deste produto é muito atrativo, pois além de baixo odor, há a rápida e simples troca de tinta em substituição das originais e baixa manutenção”.

Fonte: Marabu Brasil