Decoração de ambientes internos com adesivação e envelopamento

Por Eduardo Yamashita em 04/07/2016
Tecnologias permitem novas formas de personalizar ambientes internos

Tecnologias permitem novas formas de personalizar ambientes internos

Envelopamento de veículos e adesivação de espaços a externos já são atividades consolidadas no mercado de comunicação visual. Além delas, a personalização de ambientes internos (em decoração e arquitetura) é um dos serviços que mais crescem atualmente. Isso é notado na expansão do interesse em aplicações que vão desde "palavras em paredes" em salas de estar a grandes imagens instaladas em lugares como escolas e hospitais.

Cada vez mais, a diversificação dos materiais gráficos oferece maior número de opções para manifestações artísticas e informativas, o que inspira consumidores e fornecedores a criar e produzir imagens para ambientes internos - uma ferramenta poderosa para decoração pessoal e comercial.

Imagem impressa em vinil adesivo anima ambiente domésticos, como quartos e salas

É preciso salientar que a adesivação ambiental não se restringe a imagens em parede. Outras aplicações também estão em expansão, como aplicações em janelas, pisos, móveis, entre outras superfícies e objetos. Embora haja uma grande variedade de instalações possíveis, a prática está limitada ao conhecimento dos aplicadores e compradores de materiais, além das limitações do próprio design.

Há algumas tendências predominantes no segmento. O olhar sobre elas poderá dar um vislumbre sobre alguns dos mais novos materiais gráficos ambientais disponíveis atualmente.

Acabamento criativo

Além do vinil adesivo e do papel de parede, diversos tipos de tecido estão disponíveis para revestir superfícies na decoração de ambientes. Trata-se de um material especialmente útil para murais e imagens de parede porque acrescentar textura a um olhar "high-end" - algo desejado por quem busca estética mais sofisticada.

Escolher substratos menos convencionais não é a única forma de conferir estética diferenciada a uma aplicação. As laminações também podem ser utilizadas para aumentar a proteção e a vida útil das imagens, além de adicionar texturas especiais. Elas podem ser utilizadas não só para as paredes, mas também para móveis e outras superfícies.

É interessante notar que os vinis adesivos, especialmente, estão sendo usados para funções diferentes das originalmente concebidas. Por exemplo, as películas de tuning automotivo passaram ser empregados também na personalização de eletrônicos, móveis, aparelhos e outros itens. Esses filmes podem adicionar acabamentos fosco, iridescente, escovado e com tantos outros efeitos, que permitem novas expressões criativas.

Com criatividade, é possível explorar superfícies diferentes e bolar aplicações surpreendentes  

Aplicações sustentáveis

Impacto ambiental e sustentabilidade continuam a preocupar empresas da construção civil, sobretudo aquelas que buscam obter selos verdes. Para essa demanda, há materiais livres de cloro e ftalatos. Porém, essas mídias não se restringem àqueles que buscam certificações. Muitos varejistas e grandes organizações empregam-nas para sinalização e decoração sustentável. Esse tipo de aplicação é muitas vezes resultado de aspirações corporativas em vez de escolha subjetiva feita por designers.

É importante utilizar materiais que estejam em conformidade com normas de segurança

Conformidade às regras

Embora as aplicações em ambientes internos estejam se diversificando, elas devem estar em conformidade com exigências regulatórias. Por exemplo, imagens em interiores devem atender aos requisitos antipropagação de chamas. Ou ainda, diferentes municípios podem ter regras diferentes para a visibilidade de filmes instalados em janelas. Há também os vinis aplicados em piso que devem atender aos requisitos de resistência ao deslizamento.

Como as exigências podem mudar de aplicação para aplicação e de região para região, é sempre recomendado verificar com os fabricantes se os materiais utilizados atendem aos requisitos das regras e normas.

Consumidores estão usando velhos materiais para novas ideias

Oportunidades

O segmento de aplicação de imagens em ambientes está crescendo de maneira surpreendente. Os substratos, tanto os novos quanto os tradicionais, estão na base desse crescimento. Com eles, é possível produzir aplicações praticamente em qualquer lugar. Trata-se de uma ideia abraçada por consumidores, que estão usando as mídias de maneiras que os fabricantes não haviam considerado. Mas, embora existam oportunidades criativas, também há muito espaço mal-entendidos. As mídias não são necessariamente fáceis de usar e aplicar. A instalação, mesmo em paredes planas e vidro, não é sempre simples. Além disso, requer preparação especial e formação adequada dos instaladores para que o trabalho seja bem-sucedido. É preciso considerar diversos fatores, como a textura da parede, o tipo e a qualidade da tinta e os requisitos de limpeza, preparação e da mídia.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

 



Tintas sublimáticas da Mimaki recebem selo de qualidade

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/04/2017
Insumos receberam a certificação Eco Passport da Oeko-Tex

Insumos receberam a certificação Eco Passport da Oeko-Tex

A Mimaki, fabricante de impressoras digitais, anunciou que as tintas sublimáticas originais Sb54/310/410 e Sb320/420 receberam a certificação Eco Passport da Oeko-Tex, associação internacional têxtil, com sede na Suíça.

Segundo a empresa, o selo garante que as tintas são produzidas de acordo com os padrões da norma Standard 100 da Oeko-Tex, que comprova a ausência de substâncias nocivas à saúde em produtos têxteis.

A certificação foi obtida no Japão por meio da Nissenken, instituto de avaliação de segurança e funcionalidade de materiais têxteis.

Indicadas para estampar peças de sinalização e vestuário (bandeiras, banners, roupas esportivas e moda praia), as tintas sublimáticas da Mimaki são desenvolvidas de acordo com os objetivos da fabricante japonesa de oferecer produtos e serviços seguros e que tenham baixo ou nenhum impacto ambiental durante a produção.

Fonte: Mimaki



Povareskim lança impressora solvente

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/06/2013

Impressora solvente Chromedot Microjet Viper SP 3204

Impressora solvente Chromedot Microjet Viper SP 3204

A Povareskim, especializada em consultoria gráfica, promete apresentar a impressora Chromedot Microjet Viper SP 3204. A máquina de 3,2m possui 16 canais de tinta (quatro por cabeça Specta Polaris) e pode operar com quatro ou seis cores (CMYK+Lc+Lm). Pode trabalhar na resolução máxima de 1200dpi e velocidade máxima 120m2/h (duas passadas).

A empresa recomenda o uso de tintas solvente MicroInk SP6, que permitem a impressão em vinil, lona e papel. Outra indicação é o sistema de gerenciamento de cores Softwater Chromedot Sign Wide Gama.

"Estamos unindo nossa experiência em consultoria às novas tecnologias de sinalização, que auxiliarão nossos clientes a imprimir mais e melhor a um menor custo", destaca Oliver Povareskim, diretor da emrpesa.

Além do lançamento, a Povareskim anunciou a criação de um centro de treinamento e showroom de mais de 800m2.

Fonte: Povareskim