Como são reproduzidas cópias oficiais das obras de Van Gogh

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/03/2019
Museu Van Gogh usa tecnologia de grande formato para imprimir quadros do pintor

Museu Van Gogh usa tecnologia de grande formato para imprimir quadros do pintor

Localizado em Amsterdã, na Holanda, o Museu Van Gogh abriga a maior coleção de obras do pintor homônimo. O visitante da exposição pode admirar uma coleção permanente de obras-primas de um dos pintores mais famosos e apreciados no mundo.

O museu abriga uma loja de lembranças onde é possível comprar objetos temáticos e itens colecionáveis. Entre ele, estão reproduções autenticadas (com certificado) e de alta definição das pinturas de Van Gogh.

Todas as imagens das obras-primas foram digitalizadas com scanners de alta resolução, que capturaram detalhes finos, texturas de pinceladas, protuberâncias de tinta e texturas das superfícies dos quadros. Por isso, as reproduções são quase idênticas aos originais.

Para estampar as imagens, o Museu Van Gogh utiliza uma Canon imagePrograf, capaz de produzir impressões de alta qualidade (na resolução de 2.400 x 1.200dpi) em papel ou canvas. A máquina emprega um conjunto de 12 tintas inkjet pigmentas, nas cores: preto fotográfico, preto fosco, ciano, magenta, amarelo, ciano fotográfico, magenta fotográfico, cinza, fotográfico cinza, vermelho, azul e otimizador cromático.

Para proteger reproduções de obras de arte, recomenda-se usar um vidro de proteção em cima das impressões, para para protegê-las da luz. Pode-se optar por envernizar o material com um revestimento que ressalte as cores e proteja a peça contra arranhões.

Após a impressão e o envernizamento, as imagens são montadas em uma base. As impressões em papel podem ser fixadas em poliestireno, papelão, placas de alumínio ou qualquer outra superfície plana. As telas tambpem podem ser esticadas à mão sobre uma moldura de madeira, para que o quadro fique com um aspecto mais artesanal. É aconselhável que as molduras de madeira tenham certificação PEFC e FSC, para garantir o manejo florestal sustentável. Existem muitos tipos de molduras, mas o mais importante é que ela reflita a qualidade da impressão.

Qualquer um pode adquirir uma reprodução autenticada das obras de Van Gogh

Fonte: Flaar



Anajet lança impressora digital de camisetas e vestuário

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/10/2018
Ricoh Ri 1000 é a mais nova adição de impressora DTG ao portfólio da Anajet

Ricoh Ri 1000 é a mais nova adição de impressora DTG ao portfólio da Anajet

A AnaJet, empresa adquirida pela Ricoh, lançou no mercado internacional a Ricoh Ri 1000, impressora digital para impressão direta em vestuário.

Capaz de rodar com resolução de 1200 x 1200dpi, a máquina estampa peças de diversos tamanhos e emprega um sistema de placas de troca rápida, disponíveis em vários estilos e tamanho de até 16 x 19,6 polegadas. Segundo a empresa, essas placas encaixam-se e desligam-se facilmente.

A Ricoh Ri 1000 possui arquitetura em aço durável que inclui um mecanismo de impressão de alto desempenho. O design especializado de transporte e mesa ajuda a manter o desempenho da máquina, mesmo em produções em velocidade de até 28 segundos por imagem (colorida, de 10 x 8 polegadas).

A máquina também oferece recursos que economizam tempo, como placas de troca rápida, limpeza automática inteligente, agitação de tinta branca e um guia interativo de operações que envia lembretes para a conclusão de tarefas.

A Ricoh Ri 1000 foi projetada para ser “pronta para uso”. Portanto, as manutenções automatizadas limpam as cabeças de impressão e agitam a tinta branca regularmente, para economizar tempo e facilitar o uso e a manutenção do dispositivo. Além disso, a impressora monitora continuamente seu suprimento de tinta, nível de ar e dampers, ajustando-os quando necessário.

Para as tarefas de manutenção não automáticas, a máquina disponibiliza o guia de operação que fornece alertas de execução de tarefas. Um display sensível ao toque também permite o gerenciamento intuitivo das operações e fluxos de trabalho.

Fonte: SGIA



Mouvent apresentará nova impressora digital têxtil industrial

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/03/2018
TX801 estará em exposição na ITM 2018

TX801 estará em exposição na ITM 2018

A Mouvent, fabricante suíça de sistemas de impressão, estará na ITM 2018, feira têxtil internacional que ocorrerá entre os dias 14 e 17 de abril, em Istambul, Turquia. A empresa aproveitará o evento para apresentar a TX801, impressora têxtil industrial capaz de trabalhar na velocidade de 200m²/h.

Com oito cores, a máquina pode empregar tintas reativa, dispersa, ácida e pigmentada, para estampar na resolução de 1200 × 1200dpi.

Segundo a empresa, embora a TX801 tenha sistema de impressão “scanning”, até 50% dos trabalhos executado nela podem ser concluídos em uma única passada. Para alcançar altos níveis de produtividade, a máquina utiliza a tecnologia Mouvent Cluster, com cabeças Samba, da Fujifilm.

A impressora pode processar tecidos de malha, tecidos e não tecidos com largura máxima de 1.820mm, em bobinas com diâmetro de até 400mm.

Uma das mais prestigiadas feiras têxteis do mundo, a ITM expõe tecnologias de tecelagem, tingimento, impressão, acabamento, entre outras. Em 2018, espera-se que mais de mil empresas apresentem suas mais recentes soluções em Istambul.

Fonte: Mouvent