Como evitar um envelopamento com falhas e malfeito

Por Eduardo Yamashita em 09/05/2016
O envelopamento falhou? Veja as razões para que isso tenha acontecido

O envelopamento falhou? Veja as razões para que isso tenha acontecido

Veículos comerciais envelopados com imagens muitas vezes criam a primeira impressão (positiva, negativa ou indiferente) que o público tem de uma empresa. O envelopamento de alta qualidade, atraente e bem conservado pode transmitir a mensagem de que a empresa e sua marca – por extensão, seus serviços – são sérias e idôneas.

O envelopamento exige um investimento que pode variar de centenas a milhares de reais por veículo, para a concepção e instalação de imagens. Portanto, há pouco espaço para erro. Por exemplo, o logotipo da empresa pode não aparecer corretamente. Se o projeto for ineficaz ou se o filme perde a coloração, podem aparecer rachaduras e falhas prematuras. Se isso acontecer, as imagens instaladas projetarão uma impressão que pode afetar negativamente a empresa.

Saiba que um envelopamento pobre ou com defeito pode dar prejuízos e custar para corrigir, reparar ou substituir, além de aumentar o tempo de inatividade do veículo. Portanto, evite erros levando em consideração os tópicos a seguir:

Projeto ruim

Muitos projetos iniciados por agências podem ficar fora da escala do veículo. Várias vezes, são omitidas partes importantes do veículo, como maçanetas e dobradiças. Portanto, é fundamental projetar imagens em escala correta e criar modelos com todas as funcionalidades incorporadas. Isso evita atrasos e alterações nos projetos.

Ao criar o projeto, garanta que a imagem esteja na escala correta do veículo

Lembre-se que um único tamanho de imagem não serve para todos os veículos. Uma imagem que funciona bem para uma van de carga não tem o formado proporcional de um caminhão, e vice-versa. Imagens aplicadas ao painel traseiro de um caminhão não terão a mesma aparência em uma caminhonete. Portanto, certifique-se de que os designers ajustem as imagens de acordo com cada veículo.

Concepção exagerada

Evite colocar muitas imagens e textos no projeto de envelopamento. Muita informação causa ruído e perdas de oportunidades de vendas. A tendência é querer sobrecarregar. Mas lembre-se: há apenas alguns segundos para agarrar a atenção do público e passar a mensagem. Portanto, crie projetos simples e rapidamente compreensíveis. Certifique-se de inserir as informações essenciais, como números de telefone, site e outros contatos claros e legíveis.

Investimento malfeito

Evite usar materiais, sobretudo vinis adesivos, mais baratos e leve em consideração o ambiente ao redor do veículo. E possível assumir custos de fora com materiais mais em conta para executar o envelopamento, mas isso pode ter consequências ruins, como um prejuízo no longo prazo. Além disso, com materiais de qualidade inferior, a instalação pode demorar, o que pode elevar o custo da produção. E também é possível que bolhas e rugas apareçam prematuramente.

A removibilidade do adesivo também deve entrar na composição do custo do ciclo de vida da imagem. Retirar filmes de alta qualidade é mais rápido e fácil, ao passo que películas de baixa qualidade tendem a rasgar em pedaços pequenos, o que exige mais trabalho.

Escolher o vinil adequado para o serviço é fundamental para o sucesso do envelopamento

Tipo de superfície

Há trabalhos que exigem mais cuidado para serem executados. Veículos com contornos profundos ou canais requerem o mais alto nível de engenharia de vinis para garantir que eles não levantem ou rasguem prematuramente. Como alternativa, é possível utilizar o material refletivo, que custa mais, mas oferece marketing e valor de segurança para as frotas que operam durante a noite ou no início da manhã. Afinal, eles ajudam a manter os motoristas mais seguros porque os veículos ficam mais visíveis, e a mensagem continua a ser veiculada durante a noite. Perde-se essa oportunidade com materiais convencionais não refletivos.

Quanto maior a complexidade da superfície, maior qualidade deverá ter o vinil adesivo

Pense em termos de ciclo de vida versus custo dos materiais. Ao avaliar os custos do ciclo de vida, não se esqueça de considerar fatores como durabilidade, longevidade, facilidade de manutenção e propriedades de reflexão e remoção.

Não perca: na segunda parte deste artigo, confira tópicos como tempo para o serviço, falhas na instalação e problemas na manutenção.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

 



Três motivos para usar sinalização digital interativa

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/03/2019
Tecnologias causam impacto e envolvimento

Tecnologias causam impacto e envolvimento

Não está convencido(a) se a sinalização digital interativa serve para os seus negócios? Aqui vão três razões pelas quais a tecnologia está se tornando cada vez mais obrigatória em ações de divulgação de marcas, produtos e serviços:

Engajamento

O que pode causar mais engajamento? Uma tela com um slogan estático ou uma tela que oferece opções de conteúdos interativos? Certamente é a segunda opção. É bem óbvio que estamos mais propensos a abordar um quiosque interativo do que uma sinalização estática (mesmo veiculada numa tela digital).

Com o marketing interativo, as empresas podem aumentar a notoriedade de suas marcas e a fidelidade do cliente. No varejo, usar anúncios de sinalização digital interativos aumenta a probabilidade de um cliente consumir. De fato, muitos profissionais de marketing descobriram que o conteúdo interativo é mais eficiente na conversão de visitantes. Assim, em vez de exibir uma foto ou um vídeo de produtos, ofereça maneiras pelas quais seus clientes interajam com os produtos.

Atenção

O que chama mais atenção? Uma tela com um slogan estático ou uma tela que oferece opções de conteúdos interativos? Mais uma vez, é a segunda opção! Isso porque a sinalização digital é inerentemente mais memorável do que a sinalização tradicional. A publicidade interativa consegue manter a atenção do consumidor. Por isso, ele vai se lembrar do conteúdo veiculado por mais tempo.

Hoje, em média, uma pessoa é bombardeada com o equivalente a 174 jornais de dados todos os dias. Isso é muita informação distrativa. Na realidade, a pessoa média retém apenas cerca de 10% dessas informações em apenas três dias depois de absorvê-las. A sinalização digital interativa aumenta a probabilidade de que seu conteúdo esteja entre os 174 jornais de informações que absorvemos diariamente.

Impacto

Atualmente, os consumidores estão procurando interações significativas em um mar de constantes distrações. É aí que entra a sinalização digital interativa.

O conteúdo interativo facilita a coleta de métricas impactantes (quantas pessoas estão interagindo, com o que estão interagindo, por quanto tempo e para onde estão indo), que ajudam os profissionais de marketing a tomar decisões com base em dados.

É importante considerar cuidadosamente o conteúdo que funciona melhor, tanto para a estratégia digital e quanto para os clientes. Se a sinalização digital interativa soa como uma boa opção para ambos, então ela pode ser algo realmente impactante!

Fonte: DigitalSignageToday



Ampla lança impressora UV LED com tinta branca

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/03/2019
Elite FB 2514HD estreou na Fespa Brasil 2019

Elite FB 2514HD estreou na Fespa Brasil 2019

A Ampla, fabricante nacional de impressoras digitais, esteve na Fespa Brasil 2019, onde lançou o Elite FB 2514HD, equipamento UV LED com tinta branca.

Plana, a Elite FB 2514HD vem com 3 ou 6 cabeças industriais Gen5 e possui sistema de circulação para evitar a decantação da tinta branca. Outro diferencial da máquina é a impressão de alta definição, na resolução de 1200dpi (e 7 picolitros).

A impressora foi projetada para produzir aplicações em materiais flexíveis e rígidos com até 8cm de espessura e dimensões de 1,25m x 2,50m. Além disso, permite estampar mídias sensíveis ao calor.

Com a tinta branca é possível imprimir em substratos transparentes ou com fundo escuro e colorido. O equipamento também permite a impressão com acabamento em relevo.

Fonte: Ampla Digital