Como escolher uma impressora para sublimação

Por João Leodonio em 22/12/2017
Saiba o que é melhor para o seu negócio: pequeno ou grande formato

Saiba o que é melhor para o seu negócio: pequeno ou grande formato

Qual é a melhor impressora sublimática para o meu negócio? Essa é uma das perguntas mais elementares para quem busca entrar no mercado de sublimação. No entanto, esse não deveria ser o primeiro questionamento. Antes, é fundamental conhecer a fundo o segmento (ver tópicos a seguir) no qual pretende-se atuar, além dos formatos que ele demanda.

Pequeno Formato

Atende principalmente os ramos de brindes e de pequenas tiragens, pois as impressoras são limitadas aos formatos A3 e A4, e a velocidade de impressão é baixa. É possível sublimar canecas, camisetas com estampas localizadas, chinelos, porta-copo, azulejos e vários tipos de brindes que utilizam impressão no formato máximo de 29,7cm x 42cm (A3).

Impressora para pequeno formato: recomenda-se um equipamento que atenda a demanda do seu público-alvo. Em relação à marca, o ideal é escolher uma que venda equipamentos que precisem de pouca manutenção. Escolha um pacote de perfil de cores e insumos que corresponda à qualidade esperada. Evite comprar pacotes que tenham impressora, prensas e outros equipamentos, pois pode haver um kit pronto com formatos e dispositivos que não atendam à demanda esperada.

Impressora de pequeno formato é indicada basicamente para brindes e produtos similares

Grande Formato

Atende um tipo de atividade mais voltada para a impressão total e tiragens maiores de peças com formatos menores. Equipamentos com larguras entre 1,10m e 1,80m atendem à sublimação total em camisetas e vestuário, além de painéis e banners de tecido.

Impressora de grande formato: depois de definir a largura e a velocidade, recomenda-se pesquisar e fazer muita conta, pois os valores de investimento são mais elevados. Opte pelo melhor pacote, que tenha boa relação entre preço, garantia, assistência técnica e insumos. Outra recomendação é fugir das marcas que não ofereçam reposição rápida de peças.

Impressora de grande formato atende ao segmento de vestuário e sinalização
Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático

 



Nova máquina a laser SID XL 1390

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 02/06/2015

SID XL 1390 possui área de corte de 1.300mm x 900mm

SID XL 1390 possui área de corte de 1.300mm x 900mm

A SID Signs, fornecedora de equipamentos para comunicação visual, apresentou ao mercado internacional a XL 1390, máquina a laser indicada para produção de displays de ponto de venda, placas de prêmios, peças arquitetônicas, entre outros itens produzidos por birôs de sinalização e indústrias de madeira, móveis, calçados e embalagens.

Com área de trabalho de 1.300mm x 900mm, o equipamento conta com tubo laser de 100W e um ano de garantia. Pode trabalhar na velocidade máxima de 400mm/s (para corte) e 600mm/s (para gravação).

Segundo a empresa, a máquina possui laser que assegura a gravação precisa de pequenos detalhes, como círculos com 2mm de diâmetro em diversos substratos, como acrílico, MDF, borracha e até cartão.

Randy Geesman, presidente da Paradigm Imaging Group, distribuidora de equipamentos da SID Signs, declarou: "A qualidade da SID XL 1390 é excelente, e ela tem um preço ótimo, por isso temos certeza que será um sucesso comercial".

Fonte: My Print Resource



Nova ferramenta de corte para mesas Summa F Series

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/12/2016
Ferramenta dá maior precisão aos cortes e acabamentos realizados pelas mesas da Summa F Series

Ferramenta dá maior precisão aos cortes e acabamentos realizados pelas mesas da Summa F Series

A Summa, fabricante de equipamentos para acabamento, lançou no mercado internacional a ADC (Automated Depth Control), ferramenta para controle automático da profundidade de corte em equipamentos Summa F Series.

Segundo a empresa, a ADC simplifica e otimiza o acabamento de peças de comunicação visual ao definir a posição da faca em relação ao nível da superfície da mesa de corte.

Uma vez instalada e calibrada, a ADC fica permanentemente disponível e não precisa ser removida após o uso. Além disso, pode ser usada para todas as ferramentas de módulos tangencial, rotativo e de roteamento.

As mesas de corte da Summa F Series são indicadas para todos substratos como plásticos, cartões, placas de espuma, PVC, acrílico, madeira, placas de alumínio, bandeiras e tecidos.

Geert Pierloot, gerente de marketing da Summa, declarou: “A facilidade de utilização sempre foi um grande trunfo das nossas máquinas. A ADC ajuda na configuração das máquinas, para que vários trabalhos possam ser concluídos dentro de um prazo mais curto, e garantimos a rápida instalação da ferramenta”.

Fonte: Summa