Como escolher e armazenar papéis para sublimação

Por João Leodonio em 28/11/2017
Em rolos ou folhas, os papéis sublimáticos são essenciais no processo

Em rolos ou folhas, os papéis sublimáticos são essenciais no processo

O mercado oferece muitos tipos de papéis para sublimação, vendidos em folhas ou rolos. Por isso, muitos compradores desses itens fundamentais acabam se confundindo diante de tantas opções e, consequentemente, adquirem materiais inadequados. A seguir, compilamos informações cruciais sobre tipos, gramaturas e armazenamento de papéis sublimáticos. Com o conhecimento delas, o usuário certamente poderá adquirir, utilizar e manipular de forma correta esses artigos básicos da sublimação.

Recomendação importante para todos os casos de papéis listados abaixo: após a impressão e até a prensagem, os materiais devem ser mantidos como antes da impressão, ou seja, sem contato com umidade, poeira e, principalmente, luz.

Papéis sublimáticos para impressão offset (folha a folha)

Para o processo de impressão offset, não há a necessidade de usar papel tratado, que pode ser offset ou jornal. No entanto, a carga de tinta (densidade) tem de ser controlada. Além disso, as pilhas de papel na saída da impressora têm de ser menores, para não ocorrer a transferência de imagem de uma folha para o verso da outra, o que compromete a qualidade da imagem, sobretudo no momento da prensagem.

Gramatura: varia de 54g/m² a 75g/m².

Armazenamento: recomendável manter em local sem umidade, pó e calor excessivo. Conservar os papéis empacotados até o momento da utilização, pois se a umidade relativa do ar estiver muito alta, eles podem ondular, o que dificulta a entrada em máquina. Já a umidade baixa pode provocar estática, que também dificulta a entrada da mídia na impressora. Recomenda-se o controle de temperatura (entre 20ºC e 25ºC) e umidade relativa (entre 45% e 60%).

Modo correto de armazenar papel offset em pacotes

Papéis sublimáticos para impressoras A3 e A4

Nas impressoras “caseiras” são utilizados, normalmente, os formatos A3 e A4. Nesses casos, os papéis sem tratamento não são recomendados, pois a tinta tende a ancorar na massa mecânica da mídia, o que dificulta a pssagem do insumo para o tecido. Para compensar esse problema, muitas empresas aumentam a carga de tinta impressa, o que, consequentemente, onera o processo. Além disso, é importante frisar que a maioria dos perfis de cor disponíveis no mercado não estão preparados para materiais não revestidos. Portanto, o recomendado é usar papéis tratados (resinados) e perfis adequados.

Gramatura: varia de 75g/m² a 125g/m², dependendo de tipo de serviço a ser executado. Muitas fornecedoras oferecem papéis com bom desempenho, e vale testar qual deles entrega a quantidade de tinta adequada para a prensagem correta.

Armazenamento: não expor a umidade, pó e calor excessivo. Manter em pacotes fechados até o momento da utilização. Recomenda-se usar estufas de armazenagem para manter a integridade física do substrato.

Estufa para papéis A3

Papéis sublimáticos para impressão de grande formato

Para impressões em grande formato, utiliza-se tanto papel tratado como papel offset sem tratamento. A largura e o comprimento das mídias variam de acordo com a capacidade de cada impressora digital.

Gramatura: varia entre 56g/m² e 90g/m², dependendo do tipo de serviço a ser executado (textos ou chapados).

Armazenamento: recomenda-se manter os rolos em ambiente controlado (temperatura e umidade relativa) e sem exposição a poeira e luz. Mantê-los empacotados até o momento da utilização.

Modo correto de armazenar papel em rolo

 

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático  

 



Mimaki lança impressora 3DUJ-553

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 30/08/2017
3DUJ-553 emprega tecnologias e diferenciais únicos

3DUJ-553 emprega tecnologias e diferenciais únicos

A fabricante Mimaki anunciou o lançamento da 3DUJ-553, impressora UV LED 3D capaz de estampar mais de 10 milhões de cores em peças para sinalização, protótipos e outros produtos e objetos.

Ronald van den Broek, gerente de vendas da Mimaki Europa, declarou: “Outras soluções de impressão 3D falham em não conseguir produzir objetos com cores fotorrealistas. Muitas vezes, isso requer que os objetos sejam pintados à mão, algo demorado e dispendioso. Além disso, a maioria dos objetos impressos em 3D requer a remoção de dispositivos estabilizadores antes que sejam usados. Isso gasta tempo e corre-se o risco de danificar o objeto. Com a 3DUJ-553, essas barreiras são eliminadas, pois ela imprime imagens fotorrealistas e seu material de suporte solúvel em água pode ser facilmente lavado sem danificar o objeto. Acreditamos que esta impressora será recebida calorosamente por profissionais nos mercados de sinalização, educação, saúde, fabricação, arquitetura, construção, entre outros”.

Confira detalhes técnicos da 3DUJ-553:

- Impressão de mais de 10 milhões de cores: por empregar UV LED, a 3DUJ-553 é capaz de produzir camada a camada e aplicar um revestimento de tinta de aproximadamente 22 micra, em CMYK, branco e tinta transparente. A cura UV LED também aplica calor mínimo ao objeto. A impressora inicia rapidamente e usa pouca energia;

- Gama de cores expandida: capaz de atingir 84% das cores da norma FOGRA 39L e 90%, da SWOP;

- Perfis de cores: a 3DUJ-553 é a primeira impressora 3D do mundo a empregar perfis de cores, o que permite a reprodução de imagens mais precisas e a visualização correta dos tons em monitores de PC;

- Tinta transparente: cria efeitos superficiais nos objetos impressos. A combinação de tintas transparentes e CMYK possibilita aumentar a criatividade dos designers;

- Pós-processo: as tintas da 3DUJ-553 contêm uma resina acrílica que produz dureza equivalente à resina ABS. Isso significa que os procedimentos de revestir, perfurar e fixar parafusos não causam danos aos objetos. A resina também adiciona resistência climática, suavidade e força à superfície dos materiais;

- Material de suporte solúvel em água: permite a remoção do material de suporte, mesmo em objetos muito delicados, sem a necessidade de cortar ou raspar;

- Câmera de monitoramento: permite que os usuários observem o status das operações.

Fonte: Mimaki



Fujifilm anuncia impressora Acuity LED 3200R

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/05/2016
Impressora vem com sistema LED UV de cura e apresenta largura de 3,2m

Impressora vem com sistema LED UV de cura e apresenta largura de 3,2m

A fabricante Fujifilm anunciou mais um modelo de impressora inkjet da linha Acuity, o LED 3200R. Com 3,2m de largura, o equipamento estreará na Drupa 2016, feira que ocorre entre os dias 31 de maio e 10 de junho, na Alemanha.

Baseada no modelo Acuity LED 1600 II, a LED 3200R pode trabalhar na velocidade de até 110m2/h (em modo produção), suporta rolos de mídias com até 100kg e roda com duas bobinas simultaneamente.

A impressora utiliza tintas originais da linha Uvijet e emprega oito canais (CMYK, light cyan, light magenta, branco e transparente). Segundo a empresa, a Acuity LED 3200R reproduz cores vibrantes e com alto grau de opacidade em impressão com duas ou três camadas. A tinta transparente pode ser utilizada para produzir efeitos brilhantes de envernizamento.

Mike Battersby, gerente de marketing da Fujifilm Speciality Ink Systems, declarou: “A série Acuity LED revelou-se um enorme sucesso devido à sua combinação única de qualidade, velocidade e versatilidade. Temos muita satisfação em poder anunciar um modelo adicional à linha, o Acuity LED 3200R. Estamos ansiosos para demonstrar a nova impressora na Drupa”.

A Acuity LED 3200R passará a ser comercializada em meados de 2016.

Fonte: Fujifilm