Como avaliar um fabricante de tintas de impressão digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/11/2014

Contar com um fornecedor de qualidade é fundamental para manter o processo e o negócio de impressão digital em dia

Contar com um fornecedor de qualidade é fundamental para manter o processo e o negócio de impressão digital em dia

Na impressão digital de grande formato, as tintas contribuem significativamente nas despesas de produção. Portanto, os birôs estão sempre em busca de alternativas mais acessíveis e de boa qualidade. Na hora de pesquisar e escolher fornecedores de tintas, não deixe de levar em conta os pontos fundamentais listados abaixo:

Compatibilidade

O birô deve escolher uma tinta desenvolvida especificamente para o modelo de impressora em questão. A tinta feita sob medida para o equipamento terá melhor desempenho do que uma tinta genérica e compatível apenas com a tecnologia de cabeça de impressão da máquina.

Aplicação

Algumas tintas terão melhor desempenho em certas mídias do que em outras. Portanto, não hesite em testá-las. Solicite amostras de impressão da tinta em um substrato específico ou peça uma amostra dos insumos para testar na sua empresa. Poucos fabricantes oferecem tintas com qualidade original e poucos conseguem personalizá-las para uma aplicação específica.

Fabricante

Descubra se o fornecedor é uma revenda ou se desenvolve e fabrica suas próprias fórmulas de tinta. Poucas empresas investem permanentemente em pesquisa e desenvolvimento para formular materiais a partir do zero. Bons fornecedores devem garantir a rastreabilidade e a homogeneidade dos lotes, a fim de assegurar a qualidade das tintas.

Assistência

Prestar bom atendimento e suporte técnico é fundamental para manter clientes satisfeitos. Um fabricante de tintas respeitável deve assistir o cliente durante a instalação e fazer os ajustes necessários depois, como criar perfis ICC.

Fonte: Fespa



Prismaflex lança displays alimentados por energia solar

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 19/12/2012

Especializada em soluções para outdoor, a Prismaflex anunciou recentemente a criação de um display sustentável. Chamada "Autonomous Scrollers", a novidade é um dos primeiros dispositivos out-of-home a usar energia solar.

Resultado de uma parceria entre a Prismaflex e a Wysips, empresa francesa de tecnologia, o produto é coberto por filmes fotovoltaicos superfinos, que absorvem a energia do sol.

O display levou 18 meses para ser criado e, de acordo com seu fabricante, foi projetado para diminuir os custos das telas de LED.

"Os Autonomous Scrollers da Prismaflex poderão oferecer aos nossos clientes a chance de impulsionar suas vendas e, ao mesmo tempo, ajudar o meio ambiente", afirmou Sam Cook, executivo-chefe da Prismaflex no Reino Unido.

displays

Displays da Prismaflex em exposição na feira Viscom 2012

Fonte: Prismaflex. Texto: InfoSign



Fujifilm e Inca comemoram 15 anos de parceria

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/01/2014

Na edição de 1998 da feira Ipex, realizada na Inglaterra, a Cambridge Consultants, empresa formada por uma pequena equipe de engenheiros, exibiu o protótipo de uma das primeiras impressoras inkjet planas (flatbed) do mundo. Para dar seguimento ao projeto de produção de suas impressoras, a Cambridge Consultants fechou uma parceria com a Sericol (que seria mais tarde comprada pela Fujifilm), tradicional fabricante de tintas gráficas.

Dois anos depois, a Cambridge Consultants transformou-se na Inca Digital e lançou a impressora Eagle 44, em conjunto com a Sericol. A máquina inovadora obteve grande sucesso e proporcionou uma base sólida para o crescimento e desenvolvimento da fabricante de impressoras.

Inca Onset S20 foi lançada em 2009

Inca Onset S20 foi lançada em 2009

Entre 2001 e 2004, num cenário em que a tecnologia a jato de tinta evoluía rapidamente, a Inca continuou a lançar modelos de impressoras planas.

Em 2005, a Sericol foi adquirida pela Fujifilm, uma potência global no ramo de tecnologia. A aquisição deu ainda mais força à parceria com a Inca, bem como aos negócios de impressão inkjet. Nesse mesmo ano, a Inca também foi comprada, pela Dainippon Screen Group.

Outro grande marco para ambas as empresas foi o lançamento da Onset S20, em maio de 2009. A impressora industrial conseguiu unir alta qualidade e alta velocidade de produção.

Em 2013, as empresas cresceram ainda mais. Ambas inauguraram novas instalações fabris, a fim de ampliar a produção e acompanhar as evoluções do mercado de inkjet.

Fonte: Large Format Review