Como adesivar superfícies com rebites

Por Eduardo Yamashita em 03/11/2015
Aprenda a aplicar vinis sobre rebites de caminhão com o passo a passo a seguir

Aprenda a aplicar vinis sobre rebites de caminhão com o passo a passo a seguir

Além de fácil de aprender, a aplicação correta de imagens sobre rebites aumenta a velocidade da instalação e melhora a aparência do resultado.

Bastante recorrente no mercado, a adesivação de rebites normais em chapas lisas ou corrugadas será o foco deste artigo técnico. Com o método demonstrado, é possível obter resultados virtualmente perfeitos. Para tanto, o vinil deve ser aplicado de acordo com a forma de rebite e sem bolhas de ar e rugas. Todo adesivo deve ficar em contato com a superfície, e deve permanecer assim.

Observação: assim como o cast, o vinil calandrado pode ser capaz de se conformar a rebites, porém ele não ficará por muito tempo moldado nessas regiões.

Limpeza

A superfície deve ser devidamente limpa e completamente seca. Use as as seguintes soluções:

  • xilol ou similar: para contaminantes inorgânicos (gordura e graxa);
  • detergente neutro e água: para contaminantes orgânicos (terra, lama e partículas sólidas);
  • álcool isopropílico 70%: para limpeza final.

Com um pano (toalha), molhe e esfregue para remover a sujeira. Depois, antes da evaporação, seque com um segundo pano. É muito comum haver umidade por trás dos rebites. Isso acontece por causa da chuva ou da lavagem dos caminhões. Consequentemente, os fluidos remanescentes na traseira dos rebites devem ser removidos. Para tanto, aqueça as cabeças dos rebites e as áreas circundantes com um soprador térmico ou maçarico de propano até que todo líquido tenha evaporado. Em seguida, o vinil deve ser aplicado a seco e sem a utilização de fluidos de aplicação ou agentes umedecentes.

Método padrão de aplicação

Depois da limpeza dos rebites, realize a instalação seguindo os passos abaixo:

Espatule o vinil em paralelo à menor dimensão da imagem. Mantenha a imagem sempre esticada e pressione firmemente a espátula. Quando espatular sobre o rebite, alinhe o centro da espátula com o rebite, para que o vinil fique em contato com toda a superfície. Aplique e alise o vinil e empurre o ar para fora.
O resultado desejado é uma pequena bolsa de ar em torno de cada rebite. Depois de toda a imagem ter sido espatulada, se houver máscara de transferência, remova-a com cuidado em ângulo de 180 graus.
Corte o vinil sobre todas as emendas das chapas do caminhão. Use também um furador de bolhas, para permitir a saída do ar. Perfure vários pequenos buracos ao redor de cada rebite.
Use uma escova de rebite para pincelar em movimento circular, começando pelas bordas das bolhas de ar no vinil solto ao redor de cada rebite. Em espiral, siga em direção ao rebite. Leva apenas uma ou duas revoluções para empurrar para fora a maior parte do ar. Essa é “escovação” a frio, pois não há calor. Em seguida, use um soprador térmico (pistola de calor) ou maçarico de propano (não muito comum) e aqueça a região do rebite. Note que o vinil solta um pouco.
Escove novamente. Calor em excesso danifica o vinil. Se aquecê-lo demais, deixe-o esfriar antes de escovar. Repita o aquecimento e a escovação (geralmente três ou quatro vezes) até que todo o ar tenha saído. Em cada repetição, use mais calor e mais força na escovação.
Uma vez que todo o ar for retirado, use o calor novamente e centralize a escova na parte superior do rebite; esfregue-o com firmeza. A aparência final será similar a uma pintura.

 

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

 



Alphaprint lança no Brasil impressora 3D Massivit 1800

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/08/2016
Massivit 3D 1800 pode trabalhar na velocidade de até 35cm/h

Massivit 3D 1800 pode trabalhar na velocidade de até 35cm/h

A Alphaprint, fornecedora de equipamentos para comunicação visual, passou a distribuir no mercado brasileiro a Massivit 1800, impressora 3D de grande formato que executa trabalhos com objetos de até 180cm (altura) × 150cm (largura) × 130cm (profundidade).

Capaz de imprimir na velocidade de até 35cm/h, o equipamento conta com tecnologias patenteadas como a GDP (Gel Dispensing Printing), na qual a matéria-prima em estado gelatinoso (Dimengel) se solidifica ao entrar em contato com emissões UV. Além disso, a máquina pode vir com uma ou duas cabeças de impressão, o que possibilita imprimir dois objetos simultaneamente.

De acordo com a empresa, atualmente, para se produzir peças similares, é necessário lançar maõ de diversos processos, muitos deles manuais. No entanto, com a Massivit, é possível eliminar algumas dessas etapas reduzindo custos e prazos.

Hadriano Domingues, diretor de planejamento e marketing da Alphaprint, declarou: “Essa impressora revolucionará os mercados promocional, de PDV e de cenografia. Com esse equipamento, nossos clientes poderão oferecer uma alternativa realmente criativa para esses mercados extremamente competitivos, produzindo com rapidez e qualidade peças para entretenimento e promoção de alto nível”.

A Massivit, que fabrica a Massivit 3D1800, é uma startup israelense fundada em 2013.

Fonte: Alphaprint



SAi completa 25 anos e vende milionésimo software

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/06/2014

Em 2014, SAi bate recordes

Em 2014, SAi bate recordes

A SA International (SAi), desenvolvedora de aplicativos, completou 25 anos de atuação no mercado. Em paralelo, comemorou também a venda de um milhão de softwares. Um pacote da família Flexi (de sinalização) adquirido pela Ocean Graphics & Signs (de Nova York, EUA) foi a milionésima unidade vendida pela fabricante.

Sediada em Salt Lake City, EUA, a SAi completa seu vigésimo quinto aniversário em 2014. Antes conhecida como Scanvec Amiable, a empresa foi fundada em Israel, em 1989. Depois, em 1998, fundiu-se com a Amiable Technologies.

Nesse meio tempo, a SAi angariou um crescimento progressivo, desenvolvendo uma rede de distribuição mundo afora. Atualmente, a companhia serve 200 mil clientes em mais de 50 países. Em 2013, a empresa foi responsável por fundar a International Sign & Printmakers Guild.

Fonte: What They Think