Cobertura Fespa Brasil 2017 – Parte 2: Visitação, congressos e Cambea

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/03/2017
Fespa Brasil 2017 recebeu a visita de 15.154 profissionais

Fespa Brasil 2017 recebeu a visita de 15.154 profissionais

Entre os dias 15 e 18 de março, o Expo Center Norte, em São Paulo, foi sede da quarta edição da Fespa Brasil. O evento recebeu a visita de 15.154 profissionais, número que supera a visitação das três edições anteriores da feira no país. Além da exposição de diversas marcas e tecnologias, a feira contou com eventos paralelos, como os congressos educacionais e a sétima edição do Cambea (Campeonato Brasileiro de Envelopamento Automotivo).

Alexandre Keese, diretor da Fespa Brasil, declarou: “A feira foi um tremendo sucesso. Foram quatro dias de corredores lotados, profissionais vindos de todos os estados brasileiros, visitantes internacionais – todos buscando por novas tecnologias em hardwares, softwares e substratos, inovações para realmente conquistar um lugar especial em seu negócio. O que há de mais moderno no mundo esteve aqui dentro. Estamos com a missão cumprida”

Neil Felton, CEO da Fespa, frisou: “A Fespa Brasil 2017 é de longe umas das melhores feiras que já vi no Brasil ou ao redor do mundo. Bastava olhar os corredores. A forma que medimos se uma feira é boa é pela resposta dos clientes. E eles disseram de forma unânime que a feira foi fantástica. Nós temos aqui a melhor taxa ao redor do mundo de visitante por metro quadrado em uma feira. Isto é fantástico e mostra que a energia do mercado está muito forte”.

Michael Ryan, gerente da Fespa Exhibition - Americas, concorda com essa posição: “Há muito sobre otimismo vindo ao evento. Vi compradores e as principais pessoas do setor no Brasil vendo o que há de novo na indústria. Os números são incríveis. Estamos realmente felizes”.

A próxima edição da Fespa Brasil está marcada para o mês de março de 2019, novamente na cidade de São Paulo.

Público buscou conhecer tecnologias e aplicações de impressão digital

Cambea 2017

“Quatro dias de uma disputa acirrada, alto nível técnico e emoção”, assim foi o Cambea 7, segundo seus organizadores. Realizada novamente dentro da Fespa, a competição de foi vencida pela dupla gaúcha da Ellite & Prime – Pablo de Castro e Beto Quadros. Em segundo lugar, ficaram os profissionais da Fosco e Cia. O terceiro posto foi ocupado pela Gênesis.

A dupla vencedora, de Santa Maria (RS), falou da emoção em levar o prêmio para casa: “A gente só veio para se divertir e conhecer pessoalmente os amigos do envelopamento. Como era nossa primeira vez, a única meta era ficar entre os cinco melhores. Ir à final já era ser campeão. E levar o título para a casa é incrível, inexplicável. Queremos agradecer o Cambea, todos os patrocinadores e o pessoal da torcida”.

Marcelo Souss, organizador do Cambea 7, declarou: “É o maior campeonato de envelopamento do mundo, com um toque brasileiro: Justin Pate no Cambea Lab, ensinando o pessoal a envelopar; um nível elevadíssimo no CAMBEA Pro; todo mundo batendo recorde no Cambea Fast, envelopando o capô. O principal é a festa dos aplicadores. Temos profissionais de todas as regiões do país”.

Pablo de Castro e Beto Quadros, da Ellite & Prime, foram os campeões do Cambea 7

Congressos Educacionais e Fespa Showroom

De acordo com sua proposta de investir e fomentar o mercado, a Fespa Brasil promoveu diversas sessões educacionais (Fespa Digital Textile Conference, Sublimation Day e Congresso Internacional de Comunicação Visual e Impressão Digital). As apresentações foram assistidas por centenas de profissionais em busca de aprimorar técnicas, conhecer novos mercados e tecnologias, tirar dúvidas e vislumbrar novos horizontes.

Os visitantes da feira Brasil também puderam visitar o Fespa Showroom, espaço produzido pela TopColors em parceria com os expositores do evento. O objetivo da proposta foi mostrar as mais variadas aplicações de impressão digital. Alexandre Keese declarou: “Tivemos a estreia com sucesso do Fespa Showroom, que inovou e mostrou ao profissional de comunicação visual novas aplicações, para inovar também dentro de seu negócio”.

A Fespa promove o "Profit for Purpose", programa de reinvestimento de lucros da própria federação no mercado, visando levar informações aos visitantes e buscar o crescimento constante e sustentável da indústria de impressão.

Sublimação e estamparia têxtil foram temas das sessões educacionais promovidas dentro da Fespa 2017

Fonte: Fespa Brasil



Epson investirá 16 bilhões de ienes em novo centro de inovação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/10/2017
Um novo edifício abrigará departamentos de pesquisa, vendas e impressão digital

Um novo edifício abrigará departamentos de pesquisa, vendas e impressão digital

A Epson, fabricante de impressoras digitais, investirá 16 bilhões de ienes (aproximadamente 142 milhões de dólares) para construir um novo edifício na cidade de Shiojiri, no Japão. Trata-se de um centro de inovações que abrigará um laboratório de teste de estamparia têxtil e uma fábrica para prototipagem e sistemas comerciais e industriais de impressão de grandes volumes.

Com área total de 37.650m², o centro terá três andares: o primeiro conterá a fábrica e o laboratório de teste, o segundo e o terceiro abrigarão uma série de escritórios.

O trabalho de construção está programado para começar em 2018. Já as operações deverão começar em torno de março de 2020.

Parte de um plano que visa a expansão no mercado de impressão digital, o novo edifício reforça a capacidade da Epson em pesquisa, desenvolvimento e produção de equipamentos para impressão comercial e industrial. A empresa também espera obter maior eficiência operacional, unindo departamentos relevantes em um mesmo local.

Segundo a empresa, a impressão digital comercial e industrial é uma área muito importante nos planos de médio e longo prazo da Epson. Já nos mercados de sinalização e estamparia têxtil digital, a marca está expandindo e atualizando suas linhas de impressoras.

Fonte: Epson



Como é a adesivação dos carros Renault de Fórmula 1

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/05/2018
Equipe Renault tem um estúdio especial para produzir adesivos para seus veículos

Equipe Renault tem um estúdio especial para produzir adesivos para seus veículos

Em fevereiro, a equipe Renault revelou seu carro para a temporada 2018 da Fórmula 1: um bólido com design preto e amarelo e vários gráficos, marcas e logos impressos. Para essa composição, a montadora francesa usou (e usa) adesivos estampados e recortados por uma impressora Roland TrueVIS VG-640 e uma plotter Roland CAMM-1 GX, equipamentos instalados num centro técnico sediado em Enstone, na Inglaterra, onde os carros de corrida são projetados e fabricados.

Os carros da Renault, que competirão em 21 Grands Prix, serão exibidos por mais de 400 milhões de telespectadores. É uma exposição enorme, em que as marcas desempenham um papel essencial nos programas de patrocínio. Portanto, é preciso o máximo de zelo na reprodução delas. Se algum adesivo ficar avariado, a equipe deve substitui-lo imediatamente. Por isso, os carros sempre viajam com vários conjuntos de adesivos.

Joe McNamara, chefe de pintura e gráficos da equipe Renault de Fórmula 1, explicou: “A equipe sempre carrega 30 versões de cada adesivo. Isso equivale a cerca de 1.400 adesivos para cada corrida, e 80% deles são relacionados ao patrocinador. Então, eles precisam ser substituídos com precisão absoluta”.

Embora a equipe tenha suas próprias ferramentas, ela conta com o apoio dos usuários da Roland em todo o mundo, que podem imprimir os adesivos dos carros com rapidez e precisão, se necessário.

Além de impressora e plotter, o estúdio da Renault possui quatro fresadoras Roland MDX-540, para fabricar núcleos de espuma para algumas peças de carros que exigem esse material.

Fonte: Roland DG