Cobertura Fespa Brasil 2013 – Parte 2: routers, máquinas a laser e mesas de corte

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/03/2013

Além das impressoras digitais, outros equipamentos abrilhantaram a Fespa Brasil 2013. Entre eles, os dispositivos para corte, gravação e acabamento, como routers, máquinas a laser e mesas de corte. Veja a seguir um panorama do que os expositores dessas soluções apresentaram na feira.

Leia também as demais partes dessa cobertura:
1ª: impressoras (grande formato)
3ª: sublimação, tintas, substratos e softwares
4ª: visitação, congresso e campeonato de envelopamento
 
Máquinas a laser: presença em massa na Fespa Brasil 2013

Máquinas a laser: presença em massa na Fespa Brasil 2013

Máquinas a laser

As máquinas a laser compareceram em peso na Fespa Brasil 2013. Entre os expositores que lançaram equipamentos para corte e gravação, estava a Solugrav, distribuidora tanto da Rayjet quanto da Trotec. A novidade exibida pela empresa foi a Trotec Speedy 400, que emprega CO2 e garante potências de 40, 60, 80 e 100W. O aparelho tem área de 1000 x 610mm.

A Sitari também foi uma das expositoras do evento. Além das máquinas R60 e PL40K, a empresa vende a T40, equipamento CO2, com potência de 40W. A máquina tem área de trabalho de 400 x 240m e refrigeração do tubo feita com água.

Trotec Speedy 400: uma das novidades da feira

Trotec Speedy 400: uma das novidades da feira

Outro estande que exibiu máquinas a laser foi o da Potencial Laser, importadora de equipamentos Ruijie. A empresa, além de routers, comercializa uma série bem ampla de gravadoras a laser. Entre os modelos destacados, está o RJ1510, que possui área de corte de 59 x 39cm, e pode trabalhar em potências de 60, 80, 100 e 130W.

A Glory Laser foi outra empresa que não deixou de expor os seus trunfos na Fespa Brasil 2013. A fabricante possui um portfólio que abrange todos os tipos de equipamentos para corte e gravação, como routers e máquinas a laser galvanométricas e do tipo plotter.

Máquina Ruijie exposta na Potencial Laser

Máquina Ruijie exposta na Potencial Laser

Outra empresa que também vende uma ampla variedade de equipamentos é a Mettalforma. Presente na feira, a empresa trabalha com máquinas galvanométricas (como a YAG-50DP), gravadoras de porte industrial (como a Profile Plus) e máquinas do tipo plotter (como a Serie CMA, cuja potência vai de 30 a 150W).

Routers

A Engraver, além de expor máquinas a laser, levou uma série bem variada de routers. Um dos modelos destacados pela empresa foi o Engraver 1212, que possui motores de passo e fusos de esfera. Tem área de 1,2 x 1,2m e pode trabalhar na velocidade máxima de corte de 70mm/seg. Já a Engraver 1325, outro modelo destacado pela empresa, tem área de trabalho de 1,3 x 2,5m e possui guias prismáticas e rolamentos lineares para o deslocamento das fresas. A 1325 faz trabalhos a 200mm/seg.

Engraver 1212 pode trabalhar na velocidade de 70mm/seg

Engraver 1212 pode trabalhar na velocidade de 70mm/seg

Outra empresa tradicional no mercado de routers, a Vitor Ciola exibiu a sua consolidada série Scriba. Entre os modelos dessa linha, a fabricante brasileira apresentou a 2030, de área de trabalho de 2000 x 3000mm, passagem de eixo de 120mm e eletromandril ELTE de 1,0 kW a 3,3 kW. A máquina, além de possuir estrutura de aço e guias lineares prismáticas em aço temperado, vem com dupla motorização do eixo ‘x’ e controlador digital de movimentos.

Scriba 2030, de área de trabalho de 2000 x 3000mm

Scriba 2030, de área de trabalho de 2000 x 3000mm

Mesas de corte

As tradicionais mesas de corte Zund estiveram presentes na Fespa Brasil 2013. O estande que as apresentou foi o da BG Soluções, revendedora da marca no país. A empresa comercializa duas linhas voltadas para o mercado de sign e comunicação visual: a Zund G3 e a Zund PN. A diferença básica entre ambas é que a primeira é composta por máquinas de maior porte, ao passo que a segunda agrega modelos menores. No entanto, todas as mesas de corte da fabricante suíça trabalha com diversos substratos flexíveis e rígidos, como PS, PVC, PET, PP, policarbonato, acrílico, MDF, alumínio, entre outros.

Máquina Zund no estande da BG Soluções

Máquina Zund no estande da BG Soluções

O visitante da Fespa Brasil 2013 também pôde conferir as mesas de corte da Esko Kongsberg, expostas no estande da Alphaprint, representante brasileira da fabricante europeia. Dona de um portfólio extenso de modelos, a marca possui três linhas de equipamentos: XE, XL e XP — cada qual com características técnicas distintas. A série XL, por exemplo, tem máquinas com áreas que vão de 1680 x 1270mm até 2210 x 4800mm. Já a família XE possui dispositivos que trabalham na velocidade de 64 m/mim, enquanto a linha XP pode chegar a 100m/min.

Mesa de corte Esko, representada pela Alphaprint

Mesa de corte Esko, representada pela Alphaprint

Ainda na seara das mesas de corte, a Danfex levou uma novidade: a Samurai V-Cut. Com área de 1.6 x 2,5m, a máquina dispõe de sistema de corte oscilante, software dedicado (Kasemake Full) e painel de controle incorporado ao equipamento. Entre as ferramentas inclusas, a Samurai V-Cut tem faca fixa, faca oscilante, rodízio para vinco, caneta e ferramenta para corte em 45º.

Samurai V-Cut, vendida pela Danfex

Samurai V-Cut, vendida pela Danfex



Mercado global de impressão digital têxtil pode crescer até 34% até 2019

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/09/2015
Informações constam do estudo Digital Textile Forecast 2014-2019, realizado pela InfoTrends

Informações constam do estudo Digital Textile Forecast 2014-2019, realizado pela InfoTrends

A InfoTrends, empresa de consultoria para a indústria de impressão, anunciou o Digital Textile Forecast 2014-2019. Trata-se de um estudo que mapeia o crescimento mundial da impressão digital têxtil empregada em segmentos industriais e de vestuário e decoração.

As informações do estudo tiveram como base uma série de entrevistas com fabricantes e fornecedores internacionais de máquinas, tintas e tecidos.

Avaliado em 7,5 bilhões de dólares, o mercado global de impressão digital têxtil passará por um grande crescimento, de aproximadamente 34% até 2019. A Europa continua com a maior fatia do mercado, devido às fortes indústrias transformadoras regionais, ao passo que a região asiática do Pacífico tem ganhado força por estar assimilando novas tecnologias de impressão digital.

O estudo da InfoTrends também mostra a tendência do mercado em substituir produções em massa por serviços personalizados, uma característica marcante da impressão digital, que oferece outros benefícios, como produção just in time e redução de mão de obra.

A InfoTrends também descobriu que um dos principais impulsionadores do crescimento da impressão digital têxtil é o fato de ela ser mais sustentável e amigável do ambiente. Tanto fornecedores quanto clientes estão ficando mais sensíveis aos impactos dos produtos consumidos sobre o ambiente.

Fonte: InfoTrends



D.gen lança impressora têxtil com 3,3m de largura

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/04/2016
Teleios Grande H6 foi lançada na Fespa Digital 2016

Teleios Grande H6 foi lançada na Fespa Digital 2016

A D.gen, fabricante coreana, anunciou a Teleios Grande H6, impressora têxtil de grande formato capaz de trabalhar na velocidade de até 177m2/h, em 600dpi.

Com 3,3m de largura, a máquina realiza impressão de tinta (pigmentada ou de corante disperso) diretamente nos tecidos e pode conter uma unidade opcional de fixação por calor.

A impressora emprega conjunto de seis cores de tintas e seis cabeças Ricoh Gen5, para trabalhar em resolução de até 1.800dpi, em velocidade de 63m2/h.

A máquina é indicada para empresas interessadas em desenvolver produtos para os segmentos de sinalização e decoração, como bandeiras, displays, coberturas de mesa, tendas, entre outras aplicações. O equipamento também pode estampar materiais têxteis usados em ambientes domésticos.

A Teleios Grande H6 foi apresentada em primeira mão na Fespa Digital 2016, que ocorreu entre os dias 8 e 11 de março, em Amsterdam.

Fonte: Fespa