Bordeaux lança tinta compatível com impressoras Mutoh VJ

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/10/2015
Embalagem com 1 litro de tinta pode reduzir custos de impressão

Embalagem com 1 litro de tinta pode reduzir custos de impressão

A Bordeaux, fabricante de insumos para impressão digital, anunciou o lançamento da embalagem em forma de bolsa (bag) com 1 litro de tinta compatível com equipamentos da série Mutoh VJ.

A solução, que contém um chip dedicado, possui formulação similar à da tinta original e pode ser instalada pelo próprio operador da máquina, eximindo a presença de um profissional de assistência técnica.

Segundo a empresa, ao empregar a tinta compatível Bordeaux, é possível reduzir custos sem sacrificar a qualidade de impressão nem a produtividade.

Guy Evron, diretor de marketing da Bordeaux, declarou: “Com o objetivo de aumentar a produtividade dos nossos clientes, melhoramos a embalagem das tintas voltadas para equipamentos Mutoh. Além disso, a nova bolsa com 1 litro tem compatibilidade com embalagens OEM e proporciona uma rápida conversão plug and play”.

Fonte: Bordeaux



HP desenvolve nova cabeça de impressão

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 30/06/2014

Futuro lançamento da HP usa cabeça de impressão de única passada

Futuro lançamento da HP usa cabeça de impressão única passada

A HP, fabricante de impressoras digitais, revelou planos para a sua linha de máquinas de grandes formatos. Futuramente, os equipamentos poderão empregar uma nova plataforma de cabeça de impressão modular a jato de tinta térmica.

Além disso, a empresa lançará impressoras técnicas, softwares de produção e drivers para toda a família DesignJet. Porém, a grande novidade será a impressora única passada que empregará a cabeça modular. Ainda sem nome, a máquina só deverá chegar ao mercado na segunda metade de 2015.

Segundo a empresa, a nova plataforma terá uma série de vantagens:

  • velocidade duas ou três vezes maior que os atuais equipamentos memjet, além de ser duas vezes mais rápida que as impressoras LED;
  • tintas pigmentadas para nitidez e durabilidade em reproduções monocromáticas e aplicações coloridas;
  • novo processador e hard drive que permitem o processamento mais rápido de arquivos.

A nova cabeça permitirá à HP projetar uma gama de aplicações e equipamentos, que produzirão maior quantidade em menos tempo.

Fonte: My Print Resource



Substratos não tecidos usados para sublimação

Por João Leodonio em 10/04/2018
Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Além dos tecidos com poliéster, é possível sublimar muitos outros tipos de substratos, desde que sejam resistentes a temperaturas superiores a 200ºC. Outra característica fundamental dessas mídias é que elas apresentam uma camada superficial de resina à base de poliéster, cuja função é fixar a sublimação. Portanto, o substrato não é sublimado, mas sim a resina aplicada na superfície dele.

Além de substratos planos, o processo sublimático permite estampar materiais e objetos curvos e com formatos diversos, como canecas, copos, porta-retratos, relógios, chaveiros, squeezes, tapetes, placas, descansos de panelas, caixas de presente, quebra-cabeças, entre outros.

A despeito do surgimento contínuo de novos substratos passíveis de receber a sublimação, os materiais mais comumente utilizados no mercado são: cerâmica, metais, madeiras, pedras, EVA, borracha, vidros, cartões, PVC e alguns polímeros.

Cuidados

- Antes de sublimar, limpe os substratos com produtos indicados pelo fabricante. Elimine qualquer tipo de impureza oriunda do manuseio e da aplicação de resina;

- Obedeça o tempo e a temperatura indicados pelos fabricantes. Essa relação varia de acordo com o tipo de substrato;

- Faça uma inspeção visual no ato da compra do produto para detectar possíveis falhas provocadas na aplicação da resina;

- Para sublimar em prensas planas, recomenda-se o uso de um gabarito de altura para cada substrato. Há materiais, como azulejos e vidros, que são muito sensíveis à pressão da prensa. Com os gabaritos, é preciso fazer apenas o ajuste fino, o que evitará perdas desnecessárias;

- Para todos os casos, indica-se o uso de fita adesiva térmica específica para a fixação do papel ao substrato. Não utilizar outros adesivos, pois corre-se o risco de manchar o produto.

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático