Avery passa a oferecer opções de papéis reciclados para rótulos e etiquetas

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/10/2017
Portfólio é indicado a empresas que buscam atingir objetivos de sustentabilidade

Portfólio é indicado a empresas que buscam atingir objetivos de sustentabilidade

A Avery Dennison, fabricante de substratos, apresentou uma nova linha de papéis reciclados e certificados pelo Forest Stewardship Council (FSC). Os materiais, indicados para rótulos e etiquetas, foram desenvolvidos para ajudar marcas e convertedores a atingir objetivos de sustentabilidade. Os papéis são fabricados sem cloro e oferecem brancura e aparência brilhante. Segundo a empresa, os substratos possuem características que garantem boa qualidade e velocidade na impressão.

A Avery também comercializa os papéis da linha ClearIntent, que ajudam conversores que buscam trabalhar com rótulos e embalagens sustentáveis. Os materiais deste portfólio atendem ao menos um dos três padrões abaixo:

- Origem responsável: empresas terceirizadas certificam que uma quantidade significativa do conteúdo do produto vem de materiais de origem sustentável;

- Redução de material: o produto deve oferecer desempenho comparável ou superior a uma alternativa convencional, mas usando menos materiais na fabricação;

- Reciclagem: o material deve ser reciclável ou feito de conteúdo reciclado. Ou, ainda, ter componentes que ajudem no processo de reciclagem do recipiente ou da embalagem em que rótulo está ligado.

Fonte: Avery



Envelopamento de carro: dicas para uma aplicação profissional

Por Eduardo Yamashita em 28/11/2015

É fato: o grande público está apaixonado pelo envelopamento de carros. Personalizar, proteger e diferenciar o próprio veículo, para deixá-lo com aparência fosca, brilhante, supercolorida ou mutante: a febre veio mesmo para ficar. E, além disso, não podemos esquecer a adesivação de veículos corporativos, que sempre foi um belo filão do mercado de comunicação visual — e também está em franca expansão.

Envelopamento de carro: adesivação de retrovisor (passo a passo)
Envelopamento de carro: adesivação de porta (passo a passo)
 

A evidência e o crescimento fazem com que mais profissionais entrem e passem a competir no segmento, o qual podemos dividir em três núcleos de empresas:

- Fornecedoras de materiais: fabricantes e distribuidores de vinis e películas adesivas e acessórios para a aplicação, como sopradores térmicos e espátulas;

- Adesivadoras: empresas ou profissionais que fazem a instalação das películas sobre a superfície dos veículos;

- Clientes: consumidores e empresas que solicitam e compram o envelopamento de carro.

Se você faz parte de algum desses grupos, confira as dicas abaixo. Elas tratam tanto da escolha quanto da aplicação correta no envelopamento de carro.

Saiba quando escolher entre o vinil cast e o calandrado

Tipo de vinil

Para saber de antemão qual será o comportamento da película adesiva (vinil) na superfície a ser adesivada, você tem que conhecer as seguintes variáveis:

Filme de PVC:

- Calandrado (mais espesso): use em superfícies planas e curvas simples;

- Cast (mais fino): use em todos os tipos de superfícies (planas, curvas simples, compostas, baixos relevos).

Adesivo:

- Sensível à pressão (adere muito fácil à superfície): use para superfícies planas e curvas simples. Recomendado o método de aplicação úmida;

- Ativado por pressão (a adesão inicial é menor): use para todas as superfícies. Método recomendado: aplicação a seco.

Tipo de imagem

Há uma série de películas coloridas (com ou sem textura) disponíveis no mercado. Também existem as películas brancas sobre as quais pode-se imprimir imagens por meio de impressoras digitais. Nesse caso, atente-se ao solvente da tinta: ele deve estar totalmente seco (evaporado). Saiba também que ele pode agredir o filme de PVC e, em alguns casos, o adesivo.

Tipo de superfície

O envelopamento de carro contempla superfícies bem irregulares e curvas complexas (que exigem habilidade do adesivador). E antes de aplicar a película, não deixe de checar a ancoragem (adesão) da pintura (verniz e tinta) em toda a extensão da lataria. Se ela não estiver adequada, nem pense em começar a aplicação. No caso de metais sem pintura, verifique se não há oxidação, que também atrapalha o envelopamento.

Envelopar carro exige habilidade do adesivador: ele encontrará muitas superfícies complexas

Limpeza da superfície

Para a adesão adequada da película, a superfície deve estar limpa, ou seja, isenta de elementos que diminuam a ancoragem do adesivo. Veja exemplos de contaminantes: graxa, gordura, óleo, silicone, poeira, fiapos de pano, entre outros. Para a limpeza, use:

- Água e detergente neutro: remove poeira e fiapos;

- Solventes: retira graxa, gordura, silicone, óleo, piche. Exemplos: álcool comercial (para plásticos, em geral), álcool isopropílico (para vidros) e desengraxante comercial (para superfícies pintadas e metais);

- Removedores de adesivos: remove colas deixadas por outras películas autoadesivas.

Dica importante: tente começar a aplicação logo em seguida da limpeza. Não espere. Nesse meio tempo, a superfície pode ser novamente contaminada por sujeira.

Antes da aplicação, é fundamental limpar a superfície do veículo

 

Aplicação da película

Em superfícies complexas (como as encontradas no envelopamento de carros), a aplicação deve ser a seco. No método úmido, vestígios de água permanecerão entre o adesivo e a superfície — o que formará bolhas. Nessa hora, o uso de ferramentas adequadas ajuda muito na instalação:

- Fita crepe: para posicionar a imagem. Dispositivos com imãs também podem ser usados nesta etapa;

- Espátula: para aplicação do vinil. Muitas vezes, é necessária uma proteção na espátula para não riscar a imagem;

- Estilete e lâmina: para refilar a imagem. O corte da lâmina deve estar afiado, para evitar riscos na superfície do veículo;

- Furador de bolhas: para remover as bolhas deixadas na aplicação. O estilete não é a ferramenta adequada nessa operação. Deve-se usar agulhas, porque elas perfuram o vinil, e não causam cortes;

- Soprador térmico: para “moldar” o vinil adesivo nas curvas complexas.

Para uma aplicação profissional, use instrumentos, como o furador de bolhas, na hora da instalação

Checklist

Para cada envelopamento de carro, antes e depois da aplicação, recomenda-se fazer um checklist. Ele registra as evidências de cada trabalho, para futuros problemas ou para o fornecimento de uma garantia ao cliente. Esse documento deve conter todas as condições iniciais do veículo, bem como os materiais utilizados — e até fotos do trabalho finalizado.

Texto originalmente publicado com exclusividade no InfoSign, no dia 28 de novembro de 2012.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis, envelopamentos de carro e comunicação visual.



Cobertura Fespa Brasil 2017 – Parte 2: Visitação, congressos e Cambea

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/03/2017
Fespa Brasil 2017 recebeu a visita de 15.154 profissionais

Fespa Brasil 2017 recebeu a visita de 15.154 profissionais

Entre os dias 15 e 18 de março, o Expo Center Norte, em São Paulo, foi sede da quarta edição da Fespa Brasil. O evento recebeu a visita de 15.154 profissionais, número que supera a visitação das três edições anteriores da feira no país. Além da exposição de diversas marcas e tecnologias, a feira contou com eventos paralelos, como os congressos educacionais e a sétima edição do Cambea (Campeonato Brasileiro de Envelopamento Automotivo).

Alexandre Keese, diretor da Fespa Brasil, declarou: “A feira foi um tremendo sucesso. Foram quatro dias de corredores lotados, profissionais vindos de todos os estados brasileiros, visitantes internacionais – todos buscando por novas tecnologias em hardwares, softwares e substratos, inovações para realmente conquistar um lugar especial em seu negócio. O que há de mais moderno no mundo esteve aqui dentro. Estamos com a missão cumprida”

Neil Felton, CEO da Fespa, frisou: “A Fespa Brasil 2017 é de longe umas das melhores feiras que já vi no Brasil ou ao redor do mundo. Bastava olhar os corredores. A forma que medimos se uma feira é boa é pela resposta dos clientes. E eles disseram de forma unânime que a feira foi fantástica. Nós temos aqui a melhor taxa ao redor do mundo de visitante por metro quadrado em uma feira. Isto é fantástico e mostra que a energia do mercado está muito forte”.

Michael Ryan, gerente da Fespa Exhibition - Americas, concorda com essa posição: “Há muito sobre otimismo vindo ao evento. Vi compradores e as principais pessoas do setor no Brasil vendo o que há de novo na indústria. Os números são incríveis. Estamos realmente felizes”.

A próxima edição da Fespa Brasil está marcada para o mês de março de 2019, novamente na cidade de São Paulo.

Público buscou conhecer tecnologias e aplicações de impressão digital

Cambea 2017

“Quatro dias de uma disputa acirrada, alto nível técnico e emoção”, assim foi o Cambea 7, segundo seus organizadores. Realizada novamente dentro da Fespa, a competição de foi vencida pela dupla gaúcha da Ellite & Prime – Pablo de Castro e Beto Quadros. Em segundo lugar, ficaram os profissionais da Fosco e Cia. O terceiro posto foi ocupado pela Gênesis.

A dupla vencedora, de Santa Maria (RS), falou da emoção em levar o prêmio para casa: “A gente só veio para se divertir e conhecer pessoalmente os amigos do envelopamento. Como era nossa primeira vez, a única meta era ficar entre os cinco melhores. Ir à final já era ser campeão. E levar o título para a casa é incrível, inexplicável. Queremos agradecer o Cambea, todos os patrocinadores e o pessoal da torcida”.

Marcelo Souss, organizador do Cambea 7, declarou: “É o maior campeonato de envelopamento do mundo, com um toque brasileiro: Justin Pate no Cambea Lab, ensinando o pessoal a envelopar; um nível elevadíssimo no CAMBEA Pro; todo mundo batendo recorde no Cambea Fast, envelopando o capô. O principal é a festa dos aplicadores. Temos profissionais de todas as regiões do país”.

Pablo de Castro e Beto Quadros, da Ellite & Prime, foram os campeões do Cambea 7

Congressos Educacionais e Fespa Showroom

De acordo com sua proposta de investir e fomentar o mercado, a Fespa Brasil promoveu diversas sessões educacionais (Fespa Digital Textile Conference, Sublimation Day e Congresso Internacional de Comunicação Visual e Impressão Digital). As apresentações foram assistidas por centenas de profissionais em busca de aprimorar técnicas, conhecer novos mercados e tecnologias, tirar dúvidas e vislumbrar novos horizontes.

Os visitantes da feira Brasil também puderam visitar o Fespa Showroom, espaço produzido pela TopColors em parceria com os expositores do evento. O objetivo da proposta foi mostrar as mais variadas aplicações de impressão digital. Alexandre Keese declarou: “Tivemos a estreia com sucesso do Fespa Showroom, que inovou e mostrou ao profissional de comunicação visual novas aplicações, para inovar também dentro de seu negócio”.

A Fespa promove o "Profit for Purpose", programa de reinvestimento de lucros da própria federação no mercado, visando levar informações aos visitantes e buscar o crescimento constante e sustentável da indústria de impressão.

Sublimação e estamparia têxtil foram temas das sessões educacionais promovidas dentro da Fespa 2017

Fonte: Fespa Brasil