Avery lança películas adesivas sem PVC

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 12/09/2018
MPI 1405 é indicada para envelopamento e outras aplicações em sinalização

MPI 1405 é indicada para envelopamento e outras aplicações em sinalização

A fabricante Avery Dennison anunciou que passou a produzir e comercializar a novo MPI 1405 Easy Apply RS, linha de películas adesivas sem PVC.

Com cores vibrantes e alta conformabilidade, os materiais são indicados para aplicações diversas, de envelopamento de veículos a superfícies texturizadas de edifícios, como tijolos e blocos de concreto.

De acordo com a empresa, o adesivo Easy Apply RS garante a fácil saída de ar durante as aplicações e alta capacidade de reposicionamento.

Oliver Guenther, diretor de marketing da Avery Dennison, declarou: “O desempenho de impressão e instalação do MPI 1405 faz com que ele seja uma escolha ideal para aplicações diversas e com desafios decorrentes de curvas irregulares. A durabilidade e a estabilidade dimensional dessa película é excelente, e ela pode ser impressa em látex, UV, solvente ou ecossolvente”.

A Avery recomenda que o MPI 1405 seja laminado com o DOL 6460, filme transparente e sem PVC.

Fonte: Avery Dennison



Case: Setembro Amarelo em Curitiba

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/10/2018
VinilSul apoiou ação que alertou sobre a importância da valorização à vida

VinilSul apoiou ação que alertou sobre a importância da valorização à vida

Setembro é o mês da valorização à vida e da prevenção ao suicídio. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), é possível evitar que a fatalidade aconteça em até 90% dos casos, e muitos movimentos que promovem a conscientização sobre o tema ganharam força nos últimos anos.

O CVV (Centro de Valorização da Vida) é a entidade responsável pelas atividades de conscientização sobre o suicídio no Brasil. A entidade promove a campanha “Você não está sozinho. Falar é a melhor solução”, que se intensifica durante o mês de setembro. A intenção é estimular as pessoas que precisam de apoio a procurar os serviços gratuitos e voluntários da instituição.

Em Curitiba, a capital paranaense, 100 pessoas são vitimadas pelo suicídio ao longo de um ano; muitas delas pulam do alto de edifícios. A partir dessa informação, surgiu a ideia de transformar os ônibus da cidade em mídias móveis. A frota municipal da URBS (Urbanização de Curitiba), empresa responsável pelo transporte público da cidade, foi adesivada com mensagens de apoio que pudessem ser vistas do alto. A comunicação foi desenvolvida pela agência de publicidade 433 AG. O birô MG3 Delta imprimiu as frases em rolos de vinil branco VS Quali, doados pela VinilSul. A mídia é indicada para aplicações promocionais internas e externas de curta duração. Além disso, pode ser impressa com tinta digital (solvente, ecossolvente e UV) e tinta serigráfica.

Se você precisa ou quer ajudar alguém, procure o CVV. O centro disponibiliza serviços grátis e sigilosos, e as conversas podem ser feitas por telefone (188), e-mail ou chat (24 horas).

Fonte: Vinilsul



Epson apresenta papel transfer UltraPrint 90 para sublimação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/02/2014

A Epson Brasil apresentou o papel transfer UltraPrint 90, que possui resina especialmente desenvolvida para receber a Epson UltraPrint DS, tinta sublimática original da empresa.

Criado para trabalhar em conjunto com as soluções da fabricante japonesa, o UltraPrint 90 influi diretamente na impressão e no consumo de tinta. Evelin Wanke, especialista de produtos Epson, declarou: "É possível notar a melhor relação custo-benefício do UltraPrint 90 quando comparado a outras soluções do mercado, como papéis offset e monolúcido de outras marcas".

Papéis transfer originais poupam tinta e aumentam a qualidade de impressão

Papéis transfer originais poupam tinta e aumentam a qualidade de impressão

A importância de utilizar o papel transfer correto

O papel transfer interfere em todo o processo de sublimação. Atualmente, há muitas ofertas no mercado, e grande parte das empresas, especialmente as menos experientes, escolhe o papel em função do preço (custo do metro quadrado). Todavia, essa não é a forma correta de adquirir o material.

Considere que, para cada mililitro de tinta absorvido e não transferido, deve ser acrescentado de R$0,20 a R$0,35 ao custo final do metro quadrado impresso.

Para conhecer o desempenho do material, a recomendação é realizar testes para avaliar a quantidade de tinta que o papel absorve. Evelin Wanke, especialista de produtos Epson, ressalta: "Ao utilizar um papel que custa R$0,60/m2 e absorve 4ml de tinta, haverá desperdício de R$0,80 a R$1,40 de tinta por metro quadrado".

Testes e custos

Para mostrar a economia de tinta gerada ao utilizar o papel UltraPrint 90, a Epson realizou testes comparativos.

Na primeira etapa do procedimento, foi impressa uma imagem em um papel monolúcido que custa R$0,70/m². Para obter o resultado de impressão desejado, o papel utilizou 8ml de tinta (R$2,64). O custo total dessa produção, considerando tinta e papel, foi de R$3,34/m2.

O outro teste foi realizado com papel UltraPrint 90, que custa R$1,10/m². Para a impressão da mesma imagem da etapa anterior, foram gastos 4ml de tinta (R$1,32). O custo total, considerando tinta e papel, foi de R$2,42/m2.

No teste, o papel monolúcido apresentou um custo de impressão 38% maior do que a solução da Epson.

Além do papel UltraPrint 90, a fabricante oferece o programa de fidelidade Epson Rewards. A cada rolo de papel transfer utilizado, o cliente acumula pontos. Depois de um ano, pode-se trocá-los por garantia estendida ou descontos em novos equipamentos.

Tipos de papéis usados na transferência térmica

Confira abaixo uma relação dos materiais mais utilizados no mercado de impressão por sublimação:

Sulfite ou offset: não foi desenvolvido para a transferência de tinta sublimática. As empresas utilizam-no por ser uma opção barata. Porém, ele absorve volume muito grande de tinta. Isso aumenta o custo final de impressão, pois é alta a quantidade desperdiçada do insumo.

Monolúcido ou calandrado: muito utilizado no processo de sublimação. Possui superfície menos porosa que o offset. Em função da calandragem, o papel torna-se mais liso, o que diminui a absorção de tinta e aumenta a transferência do insumo para o substrato a ser sublimado. O desperdício de tinta nesse tipo de papel é grande, pois ele não possui uma cobertura para bloquear a absorção de tinta.

Papel tratado: possui tratamento para evitar a absorção de tinta. Ele contém uma resina adequada para o processo de sublimação. O papel tratado é mais caro, porém, utiliza quantidade menor de tinta. Na maioria das vezes, diminui o custo final do metro quadrado impresso.

Fonte: Epson