Avery Dennison passa a vender a linha Supreme Wrapping no Brasil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 28/02/2013

A Avery Dennison, fabricante de vinis adesivos, lança no mercado brasileiro a linha Supreme Wrapping, composta de películas para envelopamento de carros.

Os filmes possuem duas camadas de filme cast: uma colorida e outra de proteção transparente. Ambas oferecem resistência e aparência de pintura e alto brilho.

Como explica Isabela M. Galli, diretora regional marketing do Grupo de Materiais da Avery Dennison da América do Sul: "O produto garante uma excelente conformabilidade, facilidade de aplicação e ótima aderência às curvas mais complexas".

Linha Supreme Wrapping é composto por 46 tipos de vinis

Linha Supreme Wrapping é composto por 46 tipos de vinis

De acordo com a fabricante, as películas usam a tecnologia Easy Apply™ RS, que possibilita economia de tempo na instalação, pois os filmes deslizam facilmente sobre as superfícies, podendo ser reposicionados. Além disso, a tecnologia permite que as bolhas sejam removidas sem dificuldades.

Os filmes Supreme Wrapping são oferecidos na largura 1,52m, o que permite aplicações sem emendas em áreas maiores do carro como capôs e laterais. A linha é oferecida em 46 cores, incluindo opções com efeitos metálicos, foscos e brilhantes.

Fonte: Avery Dennison



Campeonato mundial de envelopamento automotivo acontece em maio

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/05/2018
A exibição da Fespa 2018 sediará o World Wrap Masters

A exibição da Fespa 2018 sediará o World Wrap Masters

A edição 2018 do World Wrap Masters, campeonato de envelopamento de carros promovido pela Fespa, logo revelará o melhor instalador do segmento no mundo. Isso porque tanto a etapa europeia quanto a série final mundial estão marcadas para ocorrer entre os dias 15 e 18 de maio de 2018, em Berlim, na Alemanha.

A fase europeia do campeonato reunirá 36 profissionais. O vencedor e mais dois classificados terão o direito de competir na World Wrap Masters Final, etapa que contará com participantes da Rússia, África do Sul, Finlândia, Dinamarca, Brasil, México e Turquia que se classificaram nas eliminatórias ocorridas nas exibições regionais da Fespa.

Os finalistas terão de envelopar carros e outros itens desafiadores que serão anunciados apenas durante a competição – uma ideia para adicionar um elemento surpresa aos competidores.

Patrocinada pela Hexis, Mimaki, Carwrapper 3D, F&Z Foliant e Wrappingking, a competição contará com jurados especializados, como a alemã Martina Lorenz, da Aqasio Folienverklebung, instaladora certificada pela Hexis. Outros dois juízes são Jeremy Conner, proprietário da Who Did That!?! (EUA), e Kiss “Luigi” Lajos, da Fixfolia (Hungria).

Conner, um dos jurados do campeonato, declarou: “Estou ansioso para o World Wrap Masters, pois ela incluirá os vencedores das competições regionais de 2017 e 2018. Então, teremos muitos talentos na disputa”.

Na área de exposição do Wrap Masters haverá oficinas e demonstrações diárias gratuitas.

Fonte: Fespa



Roland DG contrata Jovens Aprendizes

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/05/2019
Empresa apoia programa de inserção de profissionais no mercado de trabalho

Empresa apoia programa de inserção de profissionais no mercado de trabalho

É grande o contingente de jovens brasileiros que ainda não têm acesso a uma oportunidade no mercado de trabalho. Segundo os dados mais recentes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de cada dez pessoas entre 14 e 29 anos, duas estão sem emprego. Com o intuito de ajudar a reverter esse cenário, a Roland DG, fabricante de impressoras digitais e plotters de recorte, acaba de contratar duas garotas e um garoto pelo programa Jovem Aprendiz.

Anderson Clayton, vice-presidente no Brasil da Roland DG, declarou: “Ainda que sejamos uma gota no oceano, para nós é muito importante contribuir no desenvolvimento de uma sociedade mais justa, e oferecermos aos jovens uma oportunidade não só de emprego como de aprendizado profissional, com a possibilidade de efetivação ao término do contrato. A juventude é a parte mais vibrante da sociedade, é a esperança de dias melhores. Acreditar e investir nesses garotos para desenvolver suas habilidades significa confiar em um futuro melhor e mais próspero para o país”.

Sob o ponto de vista dos estudantes, trata-se de uma maneira ímpar de aprender e galgar importantes degraus. “Como jovem aprendiz, almejo ter um ótimo desempenho para adquirir uma grande experiência e assim poder crescer profissionalmente”, conta Laura Ramos, de 18 anos que entrou no departamento técnico da empresa.

A Lei 10.097/2000 afirma que empresas de médio e grande porte devem contratar jovens com idade entre 14 e 24 anos como aprendizes. O contrato de trabalho pode durar até dois anos e, durante esse período, o jovem é capacitado na instituição formadora e na empresa, combinando formação teórica e prática.

Fonte: Roland DG Brasil