Aslan anuncia vinil para decoração de vidros

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/11/2017
É possível escrever sobre o EtchedBoard Dryapply Aslan EBL 300

É possível escrever sobre o EtchedBoard Dryapply Aslan EBL 300

A Aslan, fabricante alemã de filmes autoadesivos, lançou no mercado internacional a EtchedBoard Dryapply Aslan EBL 300, película translúcida de PVC projetada para decorar vidros de escritórios, salas de reuniões, consultórios médicos e hospitais.

O filme, além de criar soluções decorativas, pode ser usado para fins de apresentação e comunicação. Isso porque ele conta com uma superfície especial sobre a qual pode-se escrever com marcadores. Posteriormente, a tinta pode ser apagada com um pano de microfibra seco, sem deixar sombras ou fantasmas.

Para garantir uma aplicação seca, rápida e sem bolhas, a película contém canais de ar muito finos pelos quais as bolhas podem ser retiradas. Além disso, o filme pode ser recortado com plotters.

Com 80μm de espessura, a película é indicada para aplicações de longo prazo e está disponível em rolos de 50m × 1,37m.

Fonte: Aslan



Easy Cut Studio passa a suportar maior número plotters de recorte

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 24/04/2019
Software trabalha com vetores e bitmaps para produção de sinalização

Software trabalha com vetores e bitmaps para produção de sinalização

A EasyCut Studio, desenvolvedora de softwares para plotters de recorte, apresentou a versão 4.1.0.6 de seu aplicativo homônimo, que passou a suportar dezenas de novos modelos. Entre eles estão:

- HobbyCut: séries ABH, EH e HBC;

- Vinyl Express Panther;

- JinKa: series JK, GC-ABJ, GC-ASF, PE, YS, XE e XL;

- MOMO: séries MM-CAH, MM-VAH e MM-VAD;

- KingCut: séries CA, CT, CB, CB-H, CA-H e CT-H;

- PrismCut.

Segundo a fornecedora, a versão 4.1.0.6 do EasyCut Studio para Mac e Windows foi testada para trabalhar com todas as máquinas listadas acima. Além disso, a nova edição disponibiliza configuração padrão para as cortadoras Refine e PixMax.

Com o Easy Cut é possível criar textos e gráficos de qualquer tamanho para cortes em vinil. O aplicativo inclui ferramentas como rastreamento de imagens, digitalização, soldagem, editor de nós, preenchimentos de gradiente, efeitos especiais e muito mais.

Fonte: Easy Cut Studio



Durst Brasil investe em centro de reparos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/12/2015
Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

A filial brasileira da Durst, fabricante de impressoras digitais, criou um centro de reparos de equipamentos para o segmento cerâmico. Com operação em Campinas, trata-se do único centro de manutenção fora da sede da Durst, na Itália. O principal objetivo do serviço é poder restaurar localmente os módulos de impressão das máquinas avariadas, o que representa economia significativa para os clientes.

Guilherme Poggianelli, gerente nacional de serviços da Durst Brasil, declarou: "Anteriormente, era necessário enviar as cabeças para a Itália, para que fossem reparadas. Isso gerava um custo muito alto, uma vez que estamos falando de um processo de exportação para reparo e importação do mesmo item, sem mencionar os custos envolvidos nos prazo. Com o Repair Center, além de o trabalho ser realizado localmente, com peça nacionalizada e mão de obra local, também há a agilidade. Isso representa menos tempo de máquina parada, e, por consequência, menor comprometimento da produtividade dos clientes. Dependendo de onde o cliente está localizado, em dois ou três dias ele tem o módulo de impressão recuperado".

Os problemas nas cabeças de impressão podem ser de caráter obstrutivo (nozzles) ou eletrônico (placas). Cerca de 10% dos módulos recebidos pelo centro de reparos voltam a trabalhar normalmente após a limpeza.

Uma vez detectado o problema, envia-se o orçamento para o cliente. Em seguida, o módulo segue para reparo, troca de peça ou componente. Depois, o módulo é testado e segue para os processos de alinhamento. Posteriormente, ele é testado novamente, realinhado e devolvido ao cliente com os devidos testes impressos.

Atualmente, o Brasil é o terceiro mercado mundial para Durst no segmento de impressão digital em cerâmica. Para sustentar esse posto, a empresa reestruturou sua atuação, mantendo equipes de venda e suporte em mercados estratégicos nas regiões de Santa Catarina e Rio Claro (ambos grandes polos cerâmicos no Brasil), além do escritório central em Campinas e da equipe comercial em São Paulo.

Fonte: Durst Brasil