Aplicação de vinil adesivo: a seco ou úmida

Por Eduardo Yamashita em 27/06/2015

Conheça prós e contras de cada um dos métodos de aplicação

Conheça prós e contras de cada método

Na hora de adesivar vinis, em uma parede ou ao fazer o envelopamento de carros, os profissionais de instalação e aplicação deparam-se com uma dúvida elementar: usar método úmido ou a seco?

A diferença entre eles é a presença (ou não) de água, elemento cujo objetivo é criar uma "película" entre o adesivo (cola) e a superfície. A água diminui a aderência (tack) inicial do adesivo. Isso facilita a aplicação, pois o adesivo fica com menos área de contato com a superfície.

Na aplicação úmida, é possível reposicionar o vinil até que o aplicador encontre a posição correta da película. No método a seco, como a aderência é total, não é possível fazer o reposicionamento do vinil.

Cada método tem prós e contras, resumidos a seguir:

  Vantagens    Desvantagens
Aplicação úmida
- Baixa adesão do adesivo (cola) à superfície;
- Reposicionamento total do vinil;
- Facilidade nos encaixes entre vinis.
- Adesão inicial mais demorada;
- Elevado tempo de instalação (em função da secagem da água);
- Necessário ambiente adequado para trabalhos com água;
- Limitado a superfícies planas ou curvas simples.
Aplicação a seco
- Não precisa de tempo adicional antes do acabamento;
- Poder ser usado em qualquer superfície.
- Necessário uso de fitas de posicionamento da imagem;
- Alta aderência do adesivo (cola) à superfície;
- Difícil reposionamento.

 

A seco ou úmida

Uma pergunta bastante frequente é: Qual método devo utilizar? Para obter a resposta, você vai precisar saber o tipo de superfície sobre a qual será aplicado o vinil adesivo.

O método a seco é indicado para qualquer tipo de superfície. Já o úmido é indicado apenas para superfícies planas ou com curvaturas simples.

A diferença entre ambas é a aplicação de água

A diferença entre ambas é a aplicação de água

A pergunta seguinte é: Por quê? Porque, ao aplicar o método úmido em superfícies complexas (com curvaturas compostas e baixos relevos), não é possível remover toda a água utilizada no processo. Ou seja, o trabalho deixa resíduos entre o adesivo e a superfície, formando microbolhas de água — imperceptíveis após a aplicação.

Quando o vinil aplicado é submetido ao calor (do sol), as microbolhas levantam o vinil, que resseca com o tempo e acaba rompendo-se, causando estragos irrecuperáveis à imagem. Portanto, ao facilitar a aplicação, corre-se o risco de prejudicar todo o trabalho.

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

 

Texto originalmente publicado com exclusividade no InfoSign, no dia 27 de junho de 2013. Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis, envelopamentos de carro e comunicação visual.



Avery anuncia finalistas de campeonato de envelopamento

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 24/10/2017
Os quatro finalistas do Wrap Like A King 2017 estarão na feira Sema

Os quatro finalistas do Wrap Like A King 2017 estarão na feira Sema

A Avery, fabricante de películas adesivas, anunciou os quatro vencedores continentais da edição 2017 do Wrap Like a King, competição internacional de carros envelopados com vinis das linhas Supreme Wrapping, Conform Chrome e Supercast (as três séries são comercializadas pela própria Avery). Um painel de juízes técnicos foi responsável por avaliar todas as inscrições e escolher os melhores trabalhos. O campeão global do campeonato será noticiado durante a feira Sema, que ocorre entre os dias 31 de outubro e 3 de novembro, em Las Vegas, Estados Unidos.

Cada vencedor continental ganhou um pacote de prêmios de 3.200 dólares, que inclui 500 dólares em vouchers de presente, passagem para a feira Sema 2017, dois rolos de vinis Supreme Wrapping, entre outras recompensas. Os ganhadores também receberão exposição de mídia social e materiais de marketing para promover suas empresas e serviços.

De acordo com a Avery, foram inscritos 159 trabalhos de envelopamento na edição de 2017 da competição, que foram julgados com base nos seguintes critérios: transformação visual, qualidade e nível de habilidade exigido para a instalação dos vinis, aparência geral e singularidade do design. Confira os quatro vencedores continentais:

América do Norte: Because ‘Merica!, da PG NOLA
Europa: Polizei Rusty Design, da Wrapstyle Denmark
Norte da Ásia: Camo Flage, da Type B Custom Decal
Oceania: Lei’d Low, da Exotic Graphix

Fonte: Wrap Like A King



Imprimax lança linha de vinis com acabamento artístico diferenciado

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/07/2017
Gold Artístico é indicada para decoração de ambientes e comunicação visual

Gold Artístico é indicada para decoração de ambientes e comunicação visual

A Imprimax, fabricante brasileira de películas autoadesivas, anunciou o lançamento da Gold Artístico, linha de vinis texturizados para decoração de ambientes, comunicação visual, sinalização, recorte eletrônico e corte/vinco.

Disponíveis nas opções cinza escuro, prata e cinza linen, os filmes podem receber impressão digital (ecossolvente, solvente, UV e látex), impressão serigráfica (UV e solvente), impressão flexográfica UV e impressão offset UV.

Os vinis Gold Artístico são compostos por frontal de PVC polimérico calandrado de 140 micra, cola acrílica aquosa permanente e liner de papel couché 120g/m2.

Vendidas em bobinas de 1,22m x 25m, as películas duram até sete anos em ambientes externos.

Confira o vídeo promocional sobre a linha Gold Artísticoe outros lançamentos da Imprimax:

Fonte: Imprimax