Antalis expande portfólio de mídias para comunicação visual

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/03/2017
Substratos são indicados principalmente para decoração interna

Substratos são indicados principalmente para decoração interna

A Antalis, fornecedora de materiais para impressão, expandiu a linha Coala, composta por mídias para decoração de paredes e ambientes internos como escritórios e hotéis. São sete novas opções: fibra, lona, lona fina, estuque, couro, escova e gesso.

Como novidade, a empresa também divulgou o Coala Flamestop, display a prova de fogo com rolamentos. A peça é indicada para instalações que exigem materiais antichamas. Outro material que a Antalis destaca é o Coala Floor R, filme para laminação antiderrapante que pode ser usado em aplicações em piso e paredes.

Outro anúncio da empresa foi a expansão da linha de Printbond, de substratos compostos de alumínio. Com uma camada mais grossa (de 0,3mm), a nova mídia da linha é indicada para trabalhos que exigem maior durabilidade das mídias.

Chris Green, da Antalis Sign and Display, declarou: “Estamos sempre à procura de novas formas de ajudar os clientes a atingir seus objetivos mais complexos, como em aplicações de sinalização de hospitais, onde a higiene é primordial. Investimos pesadamente no lançamento de várias mídias, que são inovadoras e oferecem qualidade excepcional e alto desempenho”.

Fonte: Antalis



Dicas para comprar o vinil adesivo correto para trabalhos de sinalização e comunicação visual

Por Eduardo Yamashita em 11/05/2015

O vinil adesivo oferece muitas vantagens. Na decoração ou no envelopamento de veículos, por exemplo, a película dá a oportunidade de sinalizar e comunicar sem danificar a superfície do carro ou da parede. Além disso, pode-se trocar essa comunicação em pouco tempo, prescindindo de materiais permanentes, como as tintas. Portanto, trata-se de uma estratégia acessível e de ótimo custo-benefício.

Saiba o que você precisa saber para escolher o vinil adequado para as suas produções

Veja o que você precisa saber para escolher o vinil adequado para as suas produções

Tipos de vinis adesivos

Em primeiro lugar, saiba que há vários tipos de películas adesivas. Elas podem ser classificadas conforme o PVC, adesivo ou liner:

PVC:

- Fabricação: cast, calandrado monomérico ou calandrado polimérico;
- Propriedade óptica: opaco, translúcido, transparente ou cristal;
- Acabamento: brilhante, fosco, semibrilhante ou semifosco.

Adesivo:

- Borracha;
- Acrílico: à base de solvente ou à base d’água (permanente, removível, reposicionável).

Liner:

- Sintético;
- Papel sem tratamento;
- Papel com tratamento sintético.

Essas características técnicas determinam o desempenho dos vinis:

- Calandrado x cast: espessura, aplicação e durabilidade;
- Monomérico x polimérico: durabilidade;
- Opaco x transparente x translúcido x cristal: passagem de luz;
- Brilhante x fosco x semifosco x semibrilhante: acabamento superficial;
- Adesivo de borracha x adesivo acrílico: durabilidade;
- Adesivo à base d’água x adesivo à base de solvente: durabilidade;
- Permenente x reposicionável x removível: adesão inicial e final;
- Liner: estabilidade.

Vinil cast e vinil calandrado

Aplicação: o cast pode ser aplicado em todos os tipos de superfícies (planas, curvas simples, curvas compostas, corrugadas, sem ou com rebites). Já o calandrado é limitado a superfícies planas e curvas simples.

Produção: o calandrado é produzido em calandras. O cast é confeccionado em equipamentos parecidos com os que fazem cobrimentos de materiais líquidos. Veja detalhes da produção de ambos os processos nesse outro artigo.

Custos de fabricação: as tecnologias e matérias-primas empregadas na fabricação do cast aumentam o custo do vinil. Portanto o cast é mais caro que o calandrado.

Características:

- Espessura: o cast é mais fino, ao passo que o calandrado é mais espesso;

- Flexibilidade: o cast é mais flexível, enquanto que o calandrado é mais rígido;

- Memória elástica: o calandrado tem mais memória;

- Durabilidade: as matérias-primas utilizadas nos filmes calandrados não proporcionam performances tão boas quanto às dos cast. Os filmes cast têm excelente durabilidade.

Saiba quando escolher entre o vinil cast e o calandrado

Saiba quando escolher entre o vinil cast e o calandrado

Na hora de escolher

Em primeiro lugar, você precisa entender o que o seu cliente precisa e deseja. Pergunte-se: qual é a durabilidade do projeto? Em qual superfície de aplicação ele será instalado? Qual é o processo de imagem que será utilizado? A escolha do vinil adesivo vai depender das respostas a essas questões.

Por exemplo, em superfícies de curvas simples ou planas, você pode utilizar qualquer filme. Mas as curvas complexas pedem vinis cast. Conhecer a durabilidade do projeto também é muito importante, pois os vinis calandrados têm menor desempenho que os cast.

No processamento da imagem, verifique a tecnologia utilizada: recorte eletrônico, impressão digital ou serigrafia. No caso da impressão solvente, a recomendação é que, depois de impresso, o material deve ser evaporado totalmente e, de preferência, muito rápido, para que a qualidade da película não se altere.

Assim, em trabalhos promocionais, deve-se usar vinis promocionais. Já trabalhos que exigem alta durabilidade, vão exigir películas de alta performance. Para aplicações em curvas complexas, use películas cast. Os backlits requerem películas translúcidas.

Na hora de comprar o vinil, atente-se aos seguintes itens:

- Procedência (fabricante);

- Validade (shelf life do produto);

- Boletim técnico (informações técnicas do produto);

- Garantia do produto;

- Suporte comercial e técnico.

 

***

Texto originalmente publicado com exclusividade no InfoSign, no dia 11 de maio de 2013.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis, envelopamentos de carro e comunicação visual.



ABTG promove 1º Fórum Brasileiro de Comunicação e Impressão Digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 02/05/2013

Agende-se: Fórum do Digitec ocorre no dia 05 de junho

Agende-se: Fórum do Digitec ocorre no dia 05 de junho

O Digitec, grupo técnico sediado na ABTG, realiza no dia 05 de junho, das 09h00 às 17h00, o 1º Fórum Brasileiro de Comunicação e Impressão Digital.

Direcionado a técnicos, diretores, empreendedores, gestores, agências de publicidade e profissionais de toda a cadeia produtiva, o evento tem o objetivo de divulgar novas soluções para o mercado de impressão digital e comunicação visual.

O fórum ocorre no Centro de Convenções do Teatro Cleyde Yáconis, na Avenida do Café, 277 – Piso 1 – Vila Guarani, SP.

O evento terá palestras técnicas e sobre cases de sucesso, além de oficinas técnicas para aprimorar as habilidades de operadores de equipamentos.

As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas pelo site ABTG.

O investimento é de:

  • Auditório: R$ 180,00 (para associados) ou R$ 200,00 (para não associados);
  • Oficinas: R$ 100,00 por oficina.

Confira a programação:

08h00 às 09h00 Recepção e Credenciamento
09h00 às 09h10 Abertura Bruno Mortara
09h10 às 09h50 Abertura: Impressão convencional, impressão digital ou o mundo da comunicação Virtual Reinaldo Espinosa
10h00 às 10h50 Inserção de uma célula digital dentro da gráfica convencional e sistemas híbridos Clineu Stefani, da empresa PSI7
11h20 às 12h00 Inovar com a tecnologia digital – Novos mercados: Têxtil Evandro Abreu, da empresa Criata
12h10 às 12h50 Inovar com a tecnologia digital – Novos mercados: Decoração Eduardo Oliveira, da empresa Tergoprint
14h30 às 15h10 Web-to-print x E-Commerce – Case da Zocprint (site que oferece serviço de impressão digital) Ricardo de Oliveira Leite Filho, da empresa ZocPrint
15h20 às 16h00 Gráfica x E-Commerce – Case SjTech Digital (gráfica digital que oferece serviço no site) Mario Sergio dos Santos, da empresa SjTech Digital
16h10 às 16h50 Encerramento – Balanço das apresentações Bruno Mortara

 

Grade de Oficinas:

Oficina 1
08h30 às 09h30 Recepção e credenciamento   
09h30 às 13h00 Comunicação visual em grandes formatos
  • blico-alvo: Empresários, operadores e gestores do setor gráfico que possuam ou desejam operar com grandes formatos
Especialista: Vinícius Timi
14h30 às 17h00 Como parametrizar o custo e formar corretamente o preço de venda no segmento digital
  • Público-alvo: Gestores de gráficas digitais
Especialista: Luiz Flávio Suarez Botana

 

Oficina 2
08h30 às 09h30 Recepção e credenciamento   
09h30 às 13h00 Como o substrato e o acabamento podem gerar produtividade e a rentabilidade na impressão digital Especialista: a definir
14h30 às 17h00 Preparando imagem, cor e a impressão digital para o mercado
  • Público-alvo: Operadores, supervisores e gerentes de pré-impressão e impressão dos segmentos de impressão digital têxtil e cerâmico
Especialista: Marcelo Escobar

 

Oficina 1
08h30 às 09h30 Recepção e credenciamento   
09h30 às 13h00 A definir A definir
14h30 às 17h00 A correta finalização de arquivos para a impressão digital com aplicação de dados e imagens variáveis
  • Público-alvo: Profissionais de design gráfico e funcionários de departamentos de diagramação, finalização de agências de propaganda e estúdios de criação, funcionários de gráficas convencionais e de conveniência que utilizem impressoras digitais toner, que oferecem tiragens comerciais e industriais e queiram dar os primeiros passos na produção de materiais com conteúdos variáveis
Para aqueles que desejarem acompanhar com o notebook particular é necessário que o mesmo tenha as seguintes configurações:  PC ou Mac que rode InDesign CS5.5 ou superior e versões de Illustrator e Photoshop instalados.
Especialista: Ricardo Minoru Horie