Ampla lança impressora ecossolvente Cromax 1700S

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/05/2017
Cromax 1700S tem 1,62m de largura

Cromax 1700S tem 1,62m de largura

A Ampla, fabricante nacional de impressoras digitais, anunciou o Cromax 1700S, equipamento com tecnologia ecossolvente com largura de 1,62m. De entrada, a máquina é capaz de trabalhar com resolução de até 1.440dpi e emprega tintas originais Ampla CR-DX Plus.

De acordo com a empresa, a impressora atende a demanda de empresas que buscam uma solução de menor investimento inicial. Por isso, os técnicos e engenheiros da Ampla desenvolveram um equipamento de design compacto e fácil operação.

A Cromax 1700S pode ser adquirida por meio do Consórcio Contemplado Ampla, desenvolvido em parceria com o Banco do Brasil

Ricardo Augusto Lie, diretor de negócios e sócio da Ampla, declarou: “Nosso compromisso como uma respeitada marca, é oferecer suporte e garantia local, definição do tipo de equipamento ideal para cada necessidade do cliente, planejamento da instalação, treinamento e todo o pós-venda da impressora. E continuamos visualizando o futuro, na inovação e no fortalecimento global do setor. Por isso, em breve, faremos outra importante apresentação para o mercado”.

Fonte: Ampla



Epson conclui obras de nova fábrica de cabeças de impressão

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/07/2018
Planta vai triplicar a capacidade de produção de chips PrecisionCore

Planta vai triplicar a capacidade de produção de chips PrecisionCore

No Japão, a fabricante Seiko Epson concluiu a construção de uma nova fábrica dedicada a produzir chips de impressão inkjet PrecisionCore. As obras haviam começado em 2016. O novo empreendimento, que começará a operar no ano fiscal de 2018 (que termina em 31 de março de 2019), triplicará a capacidade atual de confecção dos chips.

Segundo a empresa, a fábrica será o segundo local de produção dos eletrônicos PrecisionCore, que atualmente são fabricados na província de Nagano, também no Japão. A Epson também frisou que a estrutura, as instalações e os equipamentos da nova planta apresentam excelente resistência a desastres, o que reforça a segurança na continuidade de negócios da marca.

O novo empreendimento também foi projetado para atingir uma produtividade espacial 20% maior do que as fábricas existentes. Além disso, conta com departamento de pesquisa e desenvolvimento, o que lhe granjeia um papel fundamental na melhoria da qualidade e produtividade das cabeças de impressão.

Sob o lema “Epson 25 Corporate Vision”, a empresa busca atender aos mercados de impressão comercial, industrial e em escritórios. No ano fiscal de 2018, a marca planeja vender 9,5 milhões de unidades de impressoras, um aumento de 1,7 milhão em relação ao ano fiscal de 2017.

Nos setores comercial e industrial, a empresa espera que haja uma substituição acelerada de soluções analógicas para as digitais, o que gerará um crescimento significativo do mercado de impressoras de sinalização, tecidos e rótulos. Para tanto, a Epson continuará a fortalecer suas linhas de impressoras de grande formato. A nova fábrica permitirá à empresa expandir sua presença nesses segmentos, além de reforçar sua capacidade de lidar com um aumento esperado de médio alcance na demanda por cabeças de impressão.

Fonte: Epson



EFI tem receita recorde no segundo trimestre de 2018

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/08/2018
Área de impressoras inkjet industriais cresceu 10%

Área de impressoras inkjet industriais cresceu 10%

A EFI, fabricante de impressoras digitais, anunciou seus resultados financeiros do segundo trimestre de 2018 (encerrado no dia 30 de junho). A empresa registrou receita recorde de 261,1 milhões de dólares, um aumento de 6% em relação à receita do segundo trimestre de 2017, que foi de 247 milhões de dólares. O lucro líquido GAAP foi de 3,8 milhões de dólares, em comparação com o lucro líquido GAAP do mesmo período de 2017. O fluxo de caixa das atividades operacionais foi de 30,9 milhões de dólares –  durante o mesmo período de 2017 foram 24,1 milhões de dólares. No primeiro semestre de 2018, a empresa registrou receita de 500,9 milhões de dólares, um aumento de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Guy Gecht, CEO da EFI, declarou: “O ano de 2018 continua indo bem para a empresa, com a equipe apresentando receitas recorde no segundo trimestre e uma sólida geração de caixa, apesar do impacto considerável da volatilidade da moeda durante o trimestre. Estou especialmente satisfeito com o progresso contínuo e o aumento do fluxo de vendas da nossa plataforma Nozomi, validando o papel de liderança da EFI na transformação digital de setores como embalagens e moda, onde imagens coloridas realmente fazem a diferença”.

Em comunicado à imprensa, a EFI anunciou que Gecht, CEO de longa data da empresa, informou ao conselho que pretende deixar o cargo quando seu sucessor for nomeado. A Spencer Stuart, consultoria de busca de executivos, foi contratada para fazer a seleção, que inclui candidatos internos e externos. Depois de deixar a função, Gecht permanecerá como membro do conselho de diretores da EFI.

Fonte: EFI Brasil