Akad passa a vender lousa digital Boardpro DVT 4

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 23/04/2015

Lousa capta até quatro toques ao mesmo tempo

Lousa capta até quatro toques ao mesmo tempo

A Akad, fornecedora de materiais para comunicação visual, anunciou a Boardpro DVT 4, lousa digital touch-screen de 80 polegadas.

Com superfície ativa de 156,4cm de largura, a lousa é indicada para salas de aula, de reuniões e treinamentos e outras finalidades educacionais e profissionais.

Dotada de sete teclas de atalho, permite a interação simultânea de usuários e capta ao mesmo tempo até quatro toques.

Pode-se usar dedos e canetas de ponta cega para escrever, apagar e desempenhar funções de mouse e manipular objetos.

Robusta, a Boardpro DVT 4 apresenta design de circuito integrado e pode ser montada em paredes e suporte portátil.

Para operá-la, é necessário possuir um projetor e um computador.

Fonte: Akad



Mimaki Brasil promove Mimaki Experience

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/12/2013

Evento mostrou as principais tecnologias da Mimaki

Evento mostrou as principais tecnologias da Mimaki

A subsidiária brasileira da Mimaki, fabricante de impressoras digitais, promoveu pela primeira vez o Mimaki Experience, evento técnico e comercial que ocorreu na nova filial da empresa, em Recife. Entre os dias 26 e 27 de novembro, clientes e empresários da região puderam ver de perto as seguintes tecnologias:

  • CJV30: impressora que opera com resolução máxima de até 1.440dpi e trabalha com três tamanhos diferentes de pontos. Com a resolução de 540 x 720dpi, quatro passadas e impressão bidirecional, a máquina alcança 17,5 m²/h. Isso é possível devido ao posicionamento simétrico das cores na cabeça de impressão.
  • UJF-3042FX: impressora plana que trabalha na resolução máxima de 1440dpi. Possui área de impressão de 300 x 420mm (A3) e possibilita estampar substratos de até 5 cm de espessura. Além disso, apresenta sistema a vácuo para fixação das mídias e pode operar com três tipos de tinta: LH-100, LF-200 e LF-140.
  • JV5: impressora disponível em duas versões: com 1,6m ou 3,2m de largura. Pode operar com resolução máxima de 1.440dpi e trabalha com três tamanhos diferentes de pontos.

Veja fotos do evento:

Fonte: Mimaki



Envelopamento de carros: com ou sem emendas

Por Eduardo Yamashita em 20/11/2014

Envelopamentos de veículos sem emenda exigem planejamento e são desafiadores. Muitos instaladores de vinil não possuem habilidades para colocar isso em prática corretamente. Muitos prometem envelopamento sem emendas, mas não conseguem entregá-lo. E uma coisa é certa: com um envelopamento autêntico, é possível se diferenciar da concorrência. E, sim, os melhores instaladores conseguem realizar instalações com poucas emendas.

Planejamento

O sucesso do envelopamento está diretamente ligado ao planejamento e a mãos firmes. Quanto mais bem planejado, mais fácil será a aplicação. É uma medida que serve para qualquer trabalho. No entanto, evitar emendas exige mais cuidado.

No envelopamento sem emendas, há algumas complicações. Você tem de entender os baixos-relevos e como eles afetam a aplicação. Antes de começar o trabalho, saiba como abordar o consumo de vinil e as condutas com eles.

Pergunte-se: Antes de aplicar o vinil no veículo, terei a cobertura que preciso? Depois de considerar cuidadosamente a resposta, faça outra pergunta: O que é necessário fazer para preparar esta área do veículo de modo que pareça uma peça única?

Instaladores que sabem aplicar vinis sem emendas conseguem se diferenciar no mercado

Instaladores que sabem aplicar vinis sem emendas conseguem se diferenciar no mercado

Combinação de cores

Por exemplo, se depois de aplicar um vinil vermelho e preto sobre um carro branco surgirem espaços brancos, vai parecer um trabalho desleixado. Para evitar isso, é preciso embutir componentes dentro de algumas das áreas de baixo-relevo (acabamentos) para que a cor original do carro não seja revelada. E não esqueça de considerar essas questões antes de projetar o envelopamento.

Pergunte-se: Os acabamentos (baixos-relevos) serão um problema? O que vou fazer com eles? Se essas áreas são pintadas de preto e a imagem é composta de preto e vermelho, então você não tem de se preocupar em combinar o gráfico.

Provavelmente, a melhor cor para trabalhar em cima em um veículo é a preta, porque ela "desaparece" e não chama atenção. Num mundo utópico, haveria apenas carros pretos, para facilitar o trabalho dos instaladores. E, nesse caso, o envelopamento sem emenda seria muito mais fácil, porque é possível transformar o preto em qualquer cor. Mas a realidade é diferente: há uma série de pinturas variadas.

Planejamento é fundamental para garantir uma aplicação profissional

Planejamento é fundamental para garantir uma aplicação profissional

Envelopamento parcial

Em alguns casos, a cor é tão diferente que, dependendo do projeto, deve-se usá-la em conjunto com o projeto e fazer um envelopamento parcial.

Envelopamento parcial pode ser a melhor solução em muitos casos, porque é possível que o instalador não possua as habilidades necessárias para obter uma cobertura completa e executar o trabalho corretamente.

Se você não tem as habilidades para fazer um envelopamento sem emendas, não hesite em realizar o parcial. Por exemplo, é muito mais fácil aplicar imagens de chamas nas laterais do veículo do que envolver todo o veículo.

Quando você não pode fazer um envelopamento total, às vezes, envelopamentos parciais funcionam bem.

Esse artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carros e comunicação visual