Akad lança máquina a laser para corte e gravação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/12/2012

 

máquina a laser vendida pela Akad

Laser Pro X500: equipamento de corte e gravação vendido pela Akad

A Akad, fornecedora brasileira de equipamentos para comunicação visual, acaba de lançar a LaserPro X500, máquina a laser para corte e gravação. O equipamento foi projetado para aplicações nas indústrias de tecidos, brindes, sinalização e comunicação visual. Com o LaserPro X500, é possível trabalhar materiais como MDF, couro e acrílico.

Seu mecanismo, que promove a abertura simultânea das portas traseira e dianteira, permite o corte de objetos longos e com até 25mm de espessura.

Com funções como a SmartPOINT Positioning Device, que utiliza feixes de luz vermelha de diodo, é possível posicionar materiais e realizar réplicas de trabalhos produzidos anteriormente.

A máquina é composta por três réguas (de ajuste manual) e pode criar níveis diferentes de profundidade nos trabalhos.

Segundo a fornecedora, estabilidade e exatidão no corte chamam a atenção do produto, que também oferece como opcional a ferramenta AAS Contour Cutting Device: um detector automático de marcas de registros, cuja função é otimizar o corte de contornos dos materiais.

Fonte: Akad. Edição: InfoSign



Epson entra no mercado de sublimação com duas novas impressoras

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/11/2012

impressora Epson para sublimação

Nova SureColor SC-F7000: aposta da Epson para o mercado de impressão sublimática

SureColor SC-F: esse é o nome da nova linha de impressoras que marcam a entrada da Epson na sublimação. Dois modelos fazem parte dessa família: o SureColor SC-F60 e o SureColor SC-F70. O primeiro tem 44 polegadas (1,1m) de largura de impressão. Já o segundo, um pouco maior, vem com 64 polegadas (equivalente a 1,6m).

As novidades, que trabalham com a paleta básica de cores CMYK e resolução de 720 x 1440dpi, têm um grande diferencial: todos os seus componentes (tintas, cabeças, chassis e acessórios) são projetados e fabricados pela mesma empresa, a Epson — um feito inédito no mercado de impressoras sublimáticas. "A impressão digital têxtil ainda é pequena, mas está crescendo rapidamente. Nossa estratégia é aumentar esse percentual, fornecendo soluções confiáveis e de baixo custo, totalmente projetadas por nós", declarou recentemente Guy Martin, gerente de produto da Epson Europa.

Até então, vários outros modelos de impressoras da fabricante eram adaptadas para receber tintas sublimáticas compatíveis. Algo que a empresa tentará coibir com as suas novas apostas para o mercado.

Características técnicas das impressoras Epson para sublimação

As impressoras SureColor SC-F possuem sistema rolo a rolo de alimentação de substrato (papéis para sublimação), cuja estrutura exige pouco trabalho de um único operador. As máquinas também contam com tensionamento automático de mídia. Além disso, o cilindro de recolhimento de material impresso — padrão na SC-F70, mas opcional na SC-F60 — permite produções ininterruptas. E para quem faz uso de bobinas mais pesadas, pode-se adquirir um sistema opcional de mídias que suporta bobinas de 80Kg.

Epson SureColor SC-F6000: impressora sublimática de 1,1m

Segundo a fabricante, as impressoras vêm equipadas com cabeças Epson MicroPiezo TFP, já consolidadas no segmento de sublimação. Trata-se de uma tecnologia que casa bem com as tintas Epson UltraChrome DSink, outra novidade da empresa, vendida em cartuchos de 1,5 litro.

Ambos os modelos foram desenvolvidos para a produção de brindes, soft signage, moda esporte, vestuário, acessórios, artigos personalizados, entre outras aplicações feitas com sublimação. De acordo com a empresa, as máquinas geram impressos com resitência à luz, lavagem, abrasão e transpiração.

Quanto aos modos de operação, os equipamentos oferecem: Draft (velocidade de 57m2/h), Produção (28m2/h) e Qualidade (16m2/h).

Fonte: Epson UK. Texto: InfoSign



Roland DG anuncia ter vendido 420 mil plotters de recorte no mundo

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/01/2015

Fabricante japonesa começou a produzir equipamentos de recorte em 1988

Fabricante japonesa começou a produzir equipamentos de recorte em 1988

A Roland DG, fabricante japonesa de equipamentos para comunicação visual, recentemente anunciou ter vendido 420 mil unidades de suas plotters de recorte. A empresa produz e comercializa esse tipo de equipamento desde 1988, quando lançou a linha CAMM-1.

Segundo a fabricante, a introdução das plotters de recorte no mercado internacional foi um divisor de águas para diversos setores, sobretudo para aqueles que produzem etiquetas, decalques, sinalização, pisos e decoração. Antes da chegada dos equipamentos, esses trabalhos eram feitos à mão, sendo mais demorados e dispendiosos.

Outro ponto significativo na história da empresa foi o lançamento da linha STIKA, em 1990. Desenvolvidas para consumidores e escritórios, as plotters da série produziam materiais para decoração de automóveis e lojas de varejo, além de sinalização de escritório e ponto de venda (PDV).

Yuko Maeda, gerente geral da Roland DG para produtos de sinalização, declarou: "Acreditamos que a necessidade do uso das plotters ainda é grande. Portanto, continuamos empenhados em superar as expectativas dos clientes ao produzir tecnologia líder de mercado. A venda de 420 mil equipamentos é prova do nosso sucesso".

Fonte: Large Format Review